No início do século XIX, numa altura de escassez de cacau, o mestre chocolateiro italiano Michele Prochet decidiu adicionar uma pasta de avelã aos restantes ingredientes do chocolate, para poder continuar a produzi-lo. Nascia, assim, a gianduja. Em 1946, o empresário Pietro Ferrero, dono de uma padaria e confeitaria em Alba, cidade italiana conhecida pela grande produção de avelãs, resolveu seguir-lhe o exemplo e, logo nesse ano, vendeu 300 quilos de Pasta Gianduja, um creme de barrar sólido como a manteiga.

Cinco anos depois, em 1951, surpreendeu os clientes com uma versão cremosa, a Supercrema Gianduja, que o mundo viria a conhecer, anos mais tarde, como Nutella. A decisão de lhe mudar o nome, em 1963, partiu de Michele Ferrero, filho do empresário na origem da Ferrero, uma das empresas de chocolates mais famosas do mundo, conhecida por marcas como Ferrero Rocher, Mon Chéri, Kinder e Raffaello. Percebendo que tinha um produto global em mãos, elaborou um plano de internacionalização.

A receita original já foi alterada mas o paladar mantém-se. 3 receitas com Nutella para os que não passam sem ela
A receita original já foi alterada mas o paladar mantém-se. 3 receitas com Nutella para os que não passam sem ela
Ver artigo

Os primeiros frascos com a nova designação começaram a sair da unidade fabril que a companhia construiu em Alba no dia 29 de abril de 1964. O êxito foi imediato e rapidamente ultrapassou fronteiras. Mais de metade daquele que é o creme de barrar mais famoso e mais consumido do mundo é, segundo a receita original, composto por açúcar e óleo de palma. As avelãs representam cerca de 13% da composição. Este produto leva ainda cacau e leite magro em pó, uma das mudanças introduzidas pela empresa em 2017. Em muitos países, não pode ser comercializado como creme para barrar de cacau, uma vez que, segundo a legislação, a quantidade incluída não atinge os valores mínimos exigidos pelas autoridades.

Nos dias de hoje, a receita do popular creme para barrar de cacau e avelã, a designação oficial do produto, não é igual em todos os países. Em Itália, leva 13% de avelãs, 7,4% de cacau em pó magro e 5% de leite em pó magro. No Reino Unido e na Austrália, a percentagem de leite em pó usada sobe para os 8,7%. No Canadá, o óleo de palma é modificado. Duas colheres de sopa de Nutella, cerca de 37 gramas, contêm, em média, cerca de 200 calorias, para além de 15 miligramas de sódio e 2,1 gramas de proteína.

Em todo o mundo, assinala-se anualmente, a 5 de fevereiro, o Dia Mundial da Nutella. Este ano, para comemorar a data, a empresa está a promover um concurso que vai oferecer cinco experiências gastronómicas virtuais com a popular cantora, compositora, atriz, escritora e produtora discográfica norte-americana Hilary Duff, cartões-presentes e frascos de Nutella personalizados. Para assinalar o aniversário da marca, a Ferrero instituiu os dias 17 e 18 de maio como as datas de celebração em território italiano.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.