Quando a 11 de agosto terminar o Festival do Bacalhau, na Gafanha da Nazaré (Ílhavo), estima a organização que terão visitado a iniciativa perto de 150 mil visitantes. A festa decorre no Jardim Oudinot, com entrada gratuita e a presença de dez restaurantes a servirem inúmeros pratos inspirados no fiel amigo.

Para além da posta de bacalhau, o Festival é momento para provar outras partes provenientes do peixe adorado pelos portugueses, como os sames (bexigas natatórias), caras e línguas.

Festival do Bacalhau volta a levar a festa a Ílhavo durante 5 dias

O Festival integra, ainda, diversas atividades e espetáculos, como fogo de artifício na água, mostras de artesanato, sessões de cinema ao ar livre, exposições, animação para crianças com insufláveis e concertos de música com GNR (8), Raquel Tavares (9), Dino D’Santiago com a Filarmónica Gafanhense (10) e o colectivo Paião (11).

Tenha olho para escolher o bom bacalhau. Evite “gato por lebre”
Tenha olho para escolher o bom bacalhau. Evite “gato por lebre”
Ver artigo

Numa homenagem às mulheres do mar dos concelhos de Ílhavo, Murtosa e Peniche, decorre no Navio-Museu Santo André, de 8 a 11 agosto (18h30) a apresentação “Há Marias Assim”, escrita por Sandro William Junqueira, encenada por Graeme Pulleyn.

Uma festa que chega acompanhada de preocupações ecológicas. O Festival ostenta a certificação “Sê-lo Verde”, criada pelo Ministério do Ambiente. Na prática, é feita a recolha seletiva de rolhas de cortiça, beatas, resíduos. Não é permitida a utilização de utensílios de cozinha descartáveis e de plástico. A organização incentiva a utilização de copo reutilizável.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.