Miguel Laffan, chefe cascalense, agora ligado ao Atlântico Bar & Restaurante do InterContinental Cascais-Estoril, demonstrou publicamente o apadrinhamento das Areias de Cascais. guloseima local que integra a lista dos 140 doces apurados para as finais distritais do concurso “7 Maravilhas Doces de Portugal”.

Desta forma, durante o período do concurso, o InterContinental Cascais-Estoril, promove este doce típico da região, com a oferta de Areias de Cascais, servidas com o café, a todos os hóspedes do hotel e clientes do restaurante.

“As areias eram feitas pelas mulheres e eram de fácil conservação e transporte para que os pescadores tivessem acesso a uma guloseima em alto mar. A versatilidade do tempero da receita, originalmente de raspas de limão, podendo ter uma panóplia de variantes, como canela, erva príncipe, erva doce, gengibre laranja, tangerina ou especiarias, é sem dúvida o doce cascalense mais replicado e reconhecido no país. Sou cozinheiro há 20 anos, já estive nas melhores cozinhas de norte a sul e ilhas do país, e é incontornável a presença das Areias de Cascais em todas elas. Um doce perfeito quando se fala num gesto simples de generosidade”, conta o chefe de cozinha.

Recorde-se que a iniciativa “7 Maravilhas Doces de Portugal” contou com 907 candidaturas de todo o país e teve a apreciação de um júri composto por 140 personalidades, sete de cada distrito e regiões autónomas, que elegeram um total de 140 doces.

Foram estes que avançaram para a fase seguinte, durante os meses de julho e agosto, num processo de votação que está a ser acompanhado pela RTP ao longo de 20 programas em direto.

Destes 140 serão apurados 28 doces pré-finalistas, que disputarão a grande final dia 7 de setembro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.