“Esta vai ser uma edição diferente, desde logo porque iniciamos uma estratégia organizativa de espalhar o Portugal Fashion pelo Porto (…). Com este novo modelo, o Portugal Fashion pretende evidenciar todo o potencial criativo e de negócio da moda portuguesa, conectando-a com uma cidade de criatividade, inovação, negócio e empreendedorismo, com uma forte retaguarda industrial e comercial. Cerca de 40 desfiles, entre os quais mais de dez são internacionais, posicionando cada vez mais o Porto como uma capital de moda de expressão global”, avançou à Lusa a diretora do Portugal Fashion (PF), Mónica Neto.

Mónica Neto explica que há dez espaços diferentes para os desfiles, de forma a “fragmentar o calendário”, levando a “profissionalização do evento a envolver ações de manhã à noite”, proporcionando “mais impacto” na cidade, e "democratizando o evento”.

Nuno Baltazar deu cores vibrantes à decadência opulenta. As fotos de mais um desfile histórico da ModaLisboa
Nuno Baltazar deu cores vibrantes à decadência opulenta. As fotos de mais um desfile histórico da ModaLisboa
Ver artigo

Os desfiles vão arrancar apenas no dia 12 de outubro, no Museu de História Natural e Ciência da Universidade do Porto, às 11:30, com as criações da ‘designer’ Carolina Sobral, seguido da marca Meiling Inc Limites (12:30).

O Mosteiro de São Bento da Vitória vai receber, pelas 14:00, alguns desfiles do Bloom, plataforma do Portugal Fashion para apresentar jovens promessas de ‘designers’ portugueses e suas criações.

Ainda no primeiro dia, a ‘designer’ Katty Xiomara apresenta a sua coleção primavera-verão 2023, pelas 15:00, no Museu Natural de História e Ciência da Universidade do Porto, e ‘designer’ Maria Gambina apresenta as suas criações às 17:00 no Passeios doa Clérigos, que também vai servir de palco para mais desfiles do Bloom e de Fozia Endrias by CANEX (16:00).

O primeiro dia termina no Mosteiro de São Bento da Vitória com a apresentação da coleção da marca Agatha Ruiz de La Prada, às 22:00. Pelas 21:00, está agendado o desfile da criadora Maria Carlos Batista, e a final do concurso internacional de novos talentos Rebelpin by ATE está marcada para as 18:30.

Segundo dia

O segundo dia do PF é dedicado ao setor do calçado e vão desfilar, a partir das 21:30, na Alfândega do Porto, variadas marcas portuguesas como Fly London, Ambitious, Felmini, Nobrand, Rufel, entre outras.

O último desfile de dia 13 de outubro é do ‘designer’ David Tlale Pwd by CANEX (22:30) na Alfândega, mas começa na Escola Superior Artística do Porto (ESAP), às 10:30, com desfiles dos jovens ‘bloomers’ Diogo Van Der Sandt, Quente Gentleman by Canis (11:30) e Achor (12:30).

ModaLisboa: Gonçalo Peixoto explorou a sua identidade sem imposições nem conceitos. Veja a nova coleção
ModaLisboa: Gonçalo Peixoto explorou a sua identidade sem imposições nem conceitos. Veja a nova coleção
Ver artigo

No dia 14 de outubro, os desfiles acontecem no Palácio da Bolsa, junto à Ribeira do Porto, e no parque automóvel Silo Auto na Baixa do Porto, com alguns dos destaques a irem para os desfiles de Susana Bettencourt, a marca Pé de Chumbo, Marques’Almeida (19:00), Decenio X Gonçalo Peixoto (21:00) e Luís Onofre (22:30).

A Oficina do Ferro (antiga fábrica de automóveis na Rua do Heroísmo), o Mercado do Bolhão e o Museu Nacional Soares dos Reis são os três locais da cidade do Porto para receber as coleções de primavera-verão 2023 do último dia desta edição do Portugal Fashion.

Na Oficina do Ferro estão agendados os desfiles de Hugo Gosta (12:00), Pedro Pedro (11:00) e Estelita Mendonça (10:00).

Os ‘designers’ Miguel Vieira e Alexandra Moura apresentam as suas coleções no Mercado do Bolhão depois de almoço, e o dia termina no Museu Soares dos Reis com o desfile da dupla Alves/Gonçalves, às 22:00.

No sábado dia 15 de outubro, estão ainda previstas as apresentações das coleções de Diogo Miranda (17:00), Sofia Kah (20:00) e David Catalán às 20:30.

A maioria das apresentações segue o calendário profissional de antecipação das coleções primavera-verão para 2023.

Há, todavia, estratégias comerciais diferenciadas e haverá nomes como Maria Gambina a apresentar em formato “see now, buy now”, ou seja, a fazer desfilar a coleção para este outono/inverno, numa ligação mais imediata com o momento da compra final.

Dos 40 desfiles e/ou apresentações nesta edição, que engloba “66 ‘designers’ e marcas”, “17 desfiles são internacionais, todos eles conectados com dinâmicas de negócio com Portugal, em matéria de ‘design’, produção e comercialização”, conclui Mónica Neto.

Um estudo da Universidade Católica do Porto indica que a realização do Portugal Fashion, ao longo dos últimos cinco anos, gerou “um impacto de 45,4 milhões de euros no Valor Acrescentado Bruto português, e sustentou anualmente entre 170 e 449 postos de trabalho”.

O Portugal Fashion é uma iniciativa de promoção da moda portuguesa, autoral e industrial.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.