O conceito de Moda sustentável tem percorrido um longo caminho nos últimos anos. Já não é radical reciclar, trocar, alugar ou reutilizar as nossas roupas vezes sem conta. É importante continuarmos a implementar as lições aprendidas no nosso dia a dia.

O guia que se segue serve para formar melhores hábitos, fazer escolhas mais conscientes, que nos façam reavaliar a nossa relação com a Moda - desde resistir a promoções sem sentido até promover mercados de troca, fazer pequenos arranjos naquilo que já temos e - quando compramos - procurarmos perceber e desconstruir o preço.

Se Moda sustentável e ética pareciam intimidatórias no passado - com a Be We isso já não é uma realidade. A marca prova que a revolução ecológica está ao alcance de todos. Estes pequenos (grandes) gestos podem ser um ato revolucionário e ao mesmo tempo trazer-nos felicidade.

A Be We é o concretizar de um projeto exclusivo em Portugal, que tem na base da sua curadoria a origem das marcas que escolhe.

8 resoluções de Ano Novo para um armário mais sustentável

1. Usar as promoções em vez de ser usado por elas

Comprar o que realmente precisamos.

2. Comprar melhor

Procurar desconstruir o preço daquilo que compramos. Um preço mais elevado significa melhor qualidade e qualidade significa longevidade.

Na base das mais de 60 marcas disponíveis na Be We está a preocupação e a intenção de colocar ao dispor do cliente um portfólio de beleza, moda e decoração, cujos projetos têm na sua génese e ADN o impacto positivo, cultivando em todo o processo e vida do produto o respeito social, cultural e ambiental.

Marcas com diferentes visões e bandeiras, assentes também na sustentabilidade, na preservação do ecossistema, na importância da partilha e na comunhão do coletivo. Tudo isso tem um preço.

3. Compreender o valor da roupa enquanto forma de autoexpressão

Utilizar a roupa que compramos como veículo de expressão pessoal e investir em peças funcionais, com as quais nos identificamos e que sabemos que iremos usar de múltiplas formas em inúmeras ocasiões.

4. A violação dos direitos das mulheres está diretamente ligada ao mundo da moda

A indústria da Moda está muitas vezes ligada ao perfecionismo em vez do realismo, a uma idealização sem sentido em vez de diversidade - sendo os direitos das mulheres violados constantemente e em todas as fases da cadeia.

A Be We acredita que juntas somos mais fortes e apoia negócios liderados por mulheres.

Loja BE WE
Loja BE WE créditos: Be We

5. Quem é que fez a minha roupa?

Faça esta pergunta as vezes que forem necessárias e exija transparência. Sabendo que reduzir o impacto não é eliminar o impacto, talvez mais do que sustentáveis, a palavra certa para as marcas Be We será responsáveis (e isso significa mais seguras para o ambiente e para as pessoas).

No fundo, uma marca sustentável é uma marca honesta e com um propósito. Verdadeira na mensagem e nas ações.

6. Informar-se

Mais do que mostrar um caminho, a Be We é conselheira e mostra opções. Dá informação para que as pessoas tenham todas as ferramentas que precisam para tomar a sua decisão de compra de forma consciente e informada e não apenas vaga.

7. Cuidar das peças que temos

Faça remendos e se não tem esse savoir-faire recorra a quem sabe. Prolongue a vida das suas peças antes de pensar em se desfazer delas.

8. Apoiar negócios locais

Apoiar negócios locais passa por escolher peças que são fabricadas em Portugal, mas também apoiar sapateiros ou costureiras próximos de si para arranjos ou alterações.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.