"Londres - dinâmica, vibrante, cosmopolita - representa a cultura mundial", disse em comunicado o estilista italiano Giorgio Armani, descrevendo a capital britânica como "o cenário perfeito" para apresentar a sua nova coleção.

O desfile de Armani, no domingo, será o ponto alto da 66ª edição do evento londrino, consagrado à moda feminina primavera-verão de 2018.

O grande italiano da moda, mais habituado às passerelles de Milão, vai aproveitar a presença em Londres para presidir a reabertura da sua loja no famoso bairro de Mayfair.

Tommy Hilfiger vai encerrar o evento na terça-feira à noite com um desfile no clube Roundhouse, em que já se apresentaram Jimi Hendrix, Pink Floyd e David Bowie.

"O inspirador legado musical e da moda de Londres faz dele o lugar ideal para realizar o nosso próximo desfile", disse o estilista nova.iorquino à revista de moda online Women's Wear Daily.

Planos do Brexit

Armani e Tommy Hilfiger reforçam a posição de Londres, conhecida pela participação na comunidade vibrante de jovens estilistas, mas carente de grandes nomes, exceto a marca Burberry.

"Ficamos muito orgulhosos quando as marcas internacionais se pretendem apresentar em Londres", disse Caroline Rush, diretora executiva do British Fashion Council, que organiza a Semana de Moda de Londres.

Ela "prova que a nossa cidade é um centro cultural e criativo internacional e que tem um papel importante a jogar", diz em comunicado à Agência France-Presse (AFP).

A chegada dos dois estilistas é especialmente bem-vinda num momento em que o setor teme a fuga de talentos e negócios devido à saída do Reino Unido da União Europeia.

Mas a moda feminina parece não se importar com o Brexit. A diretora executiva diz que as vendas aumentaram 1,3% em 2016 e que não há espaço para a complacência.

"Estamos em contato constante com o governo e outras indústrias criativas sobre as negociações do Brexit", explicou.

Moda Amazon

Londres será o cenário de 85 desfiles com cerca de 5.000 convidados, entre jornalistas, compradores e especialistas.

No sábado será a vez dos desfiles dos prodígios britânicos Gareth Pugh e J.W. Anderson, seguidos pela Burberry que encerrará o dia.

Será a primeira coleção da marca britânica desde que a chegada do novo presidente, Marco Gobbetti, que trabalhava na marca de luxo francesa Céline.

Gobbetti tem como missão dar vida nova a uma marca.

A marca nova-iorquina Nicopanda vai apresentar no sábado a sua coleção criada para a Amazon Fashion, uma nova iniciativa da grande empresa de venda.

Para além da marca Armani, no domingo vão desfilar a TopShop, a Versus Versace - segunda marca da italiana Versace -, assim como a MM6 e a marca parisiense Maison Martin Margiela.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.