A área da moda parece ser a nova aposta da Fosun que, esta quinta-feira, anunciou a compra de uma participação maioritária na maison francesa Lanvin fundada em 1889.

Até agora, 75% do capital da Lanvin estava nas mãos de Shaw Lan Chu-Wang, uma empresária de Taiwan, e de Ralph Batel, um empresário alemão. Ambos vão manter uma participação minoritária.

Só em Portugal, a Fosun é acionista da seguradora Fidelidade, do grupo de prestação de cuidados de saúde Luz Saúde e do Banco Comercial Português (BCP).

Recorde-se que a Lanvin é a mais antiga casa de moda francesa ainda em atividade e que há vários anos que tem enfrentado dificuldades económicas desde que Alber Elbaz anunciou que ia abandonar a direção criativa da marca em outubro de 2015.

Segundo os últimos resultados anuais, a Lanvin registou uma perda de 20,3 milhões de euros em 2016.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.