A coleção “I AM” da designer Alexandra Moura afirma-se um presente que é feito de um passado. Para o desenvolvimento dos padrões, entrelaçaram-se filmes como o Blade Runer, E.T. e Encontros imediatos de 3º Grau e a melancolia e poesia do espírito underground de bandas de rock britânico como Jesus and Mary Chain, The Smiths e My Bloody Valentine. Também serviram de fortes alicerces para o desenvolvimento destes grafismos a estética psicadélica dos Primal Scream e a irreverência da filosofia de Tupac Shakur, que revelava sensibilidade e um espelho crítico à sociedade da altura.

Num terceiro plano, são feitas referências às fotografias de infância do ambiente e natureza em que a designer cresceu, trazendo estas para os padrões criados. Os materiais presentes são o tule delicado, lycra e cetim estampados, jacquard, algodão e lã estabelecendo assim uma ponte entre o clássico e o contemporâneo. O uso de tartan na coleção revela uma conexão intimista entre a designer e o seu padrinho que, tendo sido embaixador de Portugal em Dublin, lhe trazia como recordação peças neste material.

Relativamente às formas e detalhes das pecas, é o trabalho fotográfico de Bobby Neel Adams, onde o passado e o presente são representados em “colagem” lado a lado, que influencia as assimetrias nas roupas e a a relação entre peças oversized/peças ajustadas, criando opostos na silhueta. Finalmente, inspirada no sucesso das últimas seasons, a designer reintroduz os trench-coats e vestidos oversized e colabora, pela terceira vez, com a marca portuguesa Duffy, no desenvolvimento de Puffer Jackets e acessórios.

Veja algumas das propostas...

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.