Todos temos reparado que nos últimos tempos, a moda tem andado a um passo cada vez mais acelerado. As tendências têm um ciclo de vida minúsculo e, tão depressa vão ganhando popularidade, como acabam por desaparecer.

Acompanhar tendências a este ritmo alucinante torna-se completamente insustentável, não só a nível económico, mas também pelo impacto ambiental que inegavelmente acaba por ter. Como tal, temos de ser cada vez mais conscientes nas nossas compras – saiba quais são as 8 práticas que pode incluir nas suas rotinas e consumo:

Investir na qualidade

No que toca a básicos, que estão sempre presentes no guarda roupa, mais vale investir um pouco mais e ter peças de qualidade, que duram perto de uma vida, ao invés de estar constantemente a comprar peças repetidas. Falamos de ténis brancos, t-shirts lisas, jeans básicos e tudo o que considerar um essencial na sua estética pessoal.

Teste dos 20

Faça o teste dos 20 sempre que estiver na dúvida em relação a alguma compra. Pergunte-se se vai utilizar aquela peça pelo menos 20 vezes. Se a resposta for positiva, corra para a caixa – é uma boa aposta. Se, por outro lado, a resposta for negativa, saberá que está na altura de se despedir da mesma. Isto impede que façamos compras por impulso, sejam elas pelo preço atrativo, ou pela vontade de abraçar a última tendência.

 Não compre para a estação

Se optar por peças mais neutras, que podem ser combinadas com peças quentes no inverno e, usadas sozinhas no verão, vai diminuir drasticamente a sua necessidade de consumo. Tudo o que tiver no seu guarda-roupa vai passar a estar sempre a uso, ao invés de estar guardado a ganhar pó, 6 meses por ano.

Doar, doar, doar.

Se já tem por hábito doar a sua roupa, salte este paragrafo. Já está no bom caminho. Se nunca o fez, está na altura de o fazer: faça uma limpeza anual ao seu roupeiro e abra mão de roupas que já não gosta, já não servem ou já nem fazem sentido ter. Se não sabe a quem doar, contacte a paróquia do seu bairro; procure os contentores amarelos de recolha de roupa ou, mais fácil ainda, pergunte aos seus familiares e amigos se conhecem alguém que necessite da mesma.

Informe-se sobre o que consome

Faça o trabalho de casa antes de ir às compras e informe-se sobre as marcas que mais costuma consumir: descubra que tipo de tecidos usam, se a produção é ética e responsável – mantenha um padrão elevado na altura de escolher as marcas que compõem o seu guarda-roupa.

Aprenda a consertar

Acidentes acontecem a todos e, não devemos condenar o “futuro” de uma peça de roupa apenas por um rasgão ou botões em falta. Aprenda a fazer pequenos arranjos e prolongue a longevidade da sua roupa. (Se for uma nodoa com trabalhos manuais, procure uma costureira para o fazer por si).

Cuide melhor das suas roupas

Aprenda a ler as etiquetas que vêm na parte lateral da sua roupa, em específico do lado esquerdo. As instruções de lavagem e secagem existem para que a peça se mantenha em condições perfeitas, evitando aqueles acidentes que todos conhecemos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.