Organizada, educada, reservada e uma referência internacional em educação e desenvolvimento científico, assim é a cultura japonesa. Mas, se "pegarmos" em algumas tendências criadas pelos japoneses, parece improvável que se esteja a falar do mesmo país, pelo menos para os ocidentais. Exuberantes, extravagantes e algumas bizarras, fique a par das tendências que são sensação no país.

Ganguru style

Apologistas de uma pele lisa e branca, quase a parecer porcelana, esta tendência vem contrariar isto. Aqui o rosto quer-se bem bronzeado, o cabelo claro ou cheio de cores a lembrar o arco-íris e traços brancos de maquilhagem no rosto, sendo a boca, os olhos e o nariz as zonas evidenciadas. Depois... bom, depois é só apostar em acessórios bem chamativos e cheios de cor.

Decora style

Este estilo é brincalhão e infantil, mas é diferente da moda Lolita. Lolita é inspirada na era vitoriana, enquanto Decora é inspirada em personagens de desenhos animados dos anos 80. Este estilo também é frequentemente chamado de “Decora-chan” (ídolo pop japonês Tomoe Shinohara), apareceu na década de 90 e volta e meia imerge. Saias de tule bem armadas, meias acima dos joelhos, sapatos de plataformas, cabelo às cores e acessórios, muitos acessórios! Nota importante... quanto mais cor, melhor.

Kigurumi style

'Kigurumi' surge da combinação de duas palavras japonesas: 'kiru', que significa vestir, e 'nuigurumi', que é brinquedo de peluche. Tradicionalmente referia-se especificamente aos artistas que usavam o traje, mas a palavra cresceu desde então para incluir os próprios trajes. No Japão, os figurinos kigurumi são usados como pijamas confortáveis ou como forma de quebrar as convenções do vestuário tradicional. Quem os usa – sim, os adultos também usam – diz que são ótimos para o dia a dia: rápidos de vestir ou usar com alguma roupa mais normal e sem graça. Em suma, quer seja para um domingo preguiçoso, tratar de negócios durante um dia agitado no escritório ou ir a uma festa... voilá, já sabe o que usar!

Shironuri style

Tinta branca para o rosto, quimonos, hakama (vestimenta tradicional japonesa) e roupas tipicamente usadas por antigos atores e gueixas japoneses são a inspiração para os looks. A moda Shironuri não segue uma diretriz rígida do que é ou não é considerado Shironuri. Ou seja, pode-se implementar elementos de outras tendências de moda na roupa, desde que se cubra alguma parte da pele visível de branco (roupa ou tinta). Outro dos pormenores é o tamanho exagerado das pestanas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.