Afrodite, deusa da mitologia grega, cobria a sua nudez com o cabelo. Sansão, herói bíblico, tinha na cabeleira a força. Luís XIV, o francês “Rei Sol” não dispensava a peruca farta, símbolo de poder. Marilyn Monroe seduzia com a sua cabeleira de louro pintado.

Quatro exemplos, entre muitos, que nos recordam o papel que o cabelo tem no percurso da humanidade. Um cabelo saudável, brilhante, farto opera milagres na imagem e autoconfiança. Por sua vez, um cabelo frágil, quebradiço e sem brilho pode transmitir-nos uma mensagem e não apenas esteticamente. Aquilo que comemos e como comemos tem influência na saúde do nosso cabelo.

Idade, componente genética e hormonal, tensão e ansiedade têm influência na boa forma da nossa cabeleira. Mas uma alimentação rica em nutrientes não lhes fica atrás.

Na paleta de alimentos que cooperam para um cabelo de boa saúde, vamos encontrar o abacate, a manga, o morango, a linhaça, os figos e os ovos. Fontes de diversas vitaminas como a A (promove a produção de uma substância oleosa nas glândulas da pele e que hidrata o couro cabeludo), a B (cooperam na criação de glóbulos vermelhos, que transportam oxigénio e nutrientes para o couro cabeludo e folículos pilosos), a C (na produção de colagénio, elemento estruturante do cabelo), Ferro (a sua deficiência pode causar perda de cabelo), Selénio (apto a reparar os tecidos capilares).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.