Todos os seres humanos, sem excepção, têm uma pele maravilhosa quando nascem. É suave, lisa e macia... em todo o corpo! Se fosse possível manter ao longo dos anos a qualidade da pele que temos ao nascer, todos teríamos uma cútis perfeita. Infelizmente, são muitos os factores (naturais ou provocados por nós mesmas) que estragam e danificam a nossa pele. E ao fim de cerca de trinta anos, a nossa pele está totalmente diferente: mais áspera, com linhas de expressão e sem a bonita cor rosada que possuía.

E porquê esta mudança tão drástica e negativa? A resposta a esta pergunta encontra-se em vários factores a que chamaremos os inimigos da pele. Eles atacam indiscriminadamente toda a pele do corpo, mas especialmente aquelas zonas mais expostas às inclemências do tempo, bem como as áreas mais delicadas como o rosto, o pescoço e as mãos. Certas doenças, a ingestão de alguns medicamentos e algumas perturbações hormonais são outras razões menos comuns, que variam de uma pessoa para outra.

Existem vários inimigos da pele mas apenas falaremos dos sete mais comuns. Conheça-os melhor para os evitar:

O Sol. Este é um factor natural, e está presente "atacando-nos" durante muitas horas por dia. Por isso é, talvez, considerado o pior inimigo da pele. Mas se um pouco de sol é benéfico, porque nos aporta a importante vitamina D, o problema está em entregar-se demasiadamente às suas "carícias". Obviamente, é muito tentador deitar-se na areia para ganhar aquele tom bronzeado das férias.
Porém, se conhecer melhor o perigo de se expor durante tanto tempo aos raios ultravioletas, certamente tomará mais cuidados.
Os raios solares penetram na epiderme e podem destruir o colagénio, o elemento que mantém a pele firme e jovem. Por outro lado, o sol resseca, provoca rugas, manchas e destroi a textura da pele. E tudo isto é o primeiro passo para o envelhecimento irreversível da pele.

Para evitar estes problemas, o primeiro conselho é não se expor demasiado ao sol e usar sempre um bom protector solar, sobretudo nas zonas mais delicadas, tais como o nariz, os lábios, as maçãs do rosto, os ombros, o pescoço e o peito.
Ainda que o bronzeado não seja tão maravilhoso quanto você gostaria, pelo menos terá a oportunidade de possuir uma pele jovem e radiante por muito mais tempo. Lembre-se também que quanto mais clara for a pele, mais alto deve ser o número de SPF (factor de protecção solar).

O Tabaco. Ainda que os dermatologistas não tenham a certeza da forma como o tabaco afecta a pele, pensa-se que poderá fazer mal devido à formação no nosso corpo de uma substância química que destroi o colagenio. Contudo, está provado que o tabaco destroi a vitamina C, congestiona vasos sanguíneos, seca os lábios e poderá aumentar as rugas na zona à volta dos lábios. Desta forma, as pessoas fumadoras deverão ingerir uma maior quantidade de vitamina A (a vitamina da pele) e vitamina C, para compensar as maiores deficiências provocadas pelo tabaco.

O Álcool e outros elementos desidratantes. O álcool, além de afectar o fígado, dilata irremediavelmente os vasos sanguíneos, destrói vasos capilares, desidrata a pele e "rouba" alguns elementos nutritivos ao nosso corpo.
O café, certos medicamentos, o ar condicionado e o clima seco são outros elementos que contribuem para a desidratação da pele.

Dietas Incorrectas. À medida que vamos envelhecendo, a pele perde a sua elasticidade e uma dieta drástica pode aumentar as rugas e deixar a pele flácida. Os médicos aconselham a seguir um regime equilibrado e a longo prazo, isto é, sem pressas. Perder entre 1 quilo ou meio quilo por semana é seguro em qualquer idade. No entanto, convém consultar um especialista.

Se não tem peso a mais procure mantê-lo, mas não deixe de fazer uma dieta equilibrada, que inclua as doses adequadas de vitaminas A e E, porque uma pele saudável depende também de uma boa nutrição.

O Stress. O excesso de tensão ou como vulgarmente se diz o stress é um factor que contribui para o envelhecimento prematuro da nossa pele. As expressões que inconscientemente fazemos ao contrair os músculos faciais, podem ficar marcadas na pele. Assim, cada vez que pensar nisto, relaxe os seus músculos.

O Frio. O frio, assim como o vento que normalmente o companha, são extremamente prejudiciais para a pele. Além de a desidratarem, destroem pequenos vasos capilares, provocando manchas e tantas vezes cieiro. Para evitar estes inconvenientes, num clima extremo, use sempre cremes hidratantes e cremes nutritivos de noite durante as 24 horas do dia.
O aquecimento das casas durante o Inverno também pode retirar humidade à pele. Porém, deixe um copo com água no seu quarto, no caso de acordar de noite com sede, e não se esqueça de usar um bom creme de noite.

A Poluição Ambiental. O pó, os desperdícios químicos e o dióxido de carbono emitido pelos automóveis são também grandes inimigos da cútis. As minusculas partículas que se depositam sobre a pele, deixam uma película invisível que desgasta e destrói os tecidos da epiderme.
Para eliminar bem estas partículas, limpe bem a pele uma ou duas vezes por dia (de manhã e à noite) com um leite ou creme de limpeza. Depois aplique um tónico ou loção para retirar qualquer resíduo de pó que a limpeza não tenha eliminado e aplique um creme hidratante segundo as circunstâncias.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.