O dermaplaning é uma novidade em rejuvenescimento facial baseado numa remoção física das camadas superficiais da pele e é feita com uma lâmina esterilizada de um bisturi ao longo da superfície cutânea da face e pescoço.

Como é o procedimento?

A remoção das células mortas e da pilosidade superficial é feita sem anestesia porque é um procedimento totalmente indolor. Em primeiro lugar é realizada uma limpeza profunda da pele com AHA - alfa hidroxiácidos (ácido glicólico em sabão), seguida pela aplicação de BHA – e beta hidroaxiácidos (ácido salicílico líquido); estes ácidos vão iniciar uma descamação e assim colocar a ação do dermaplaning a um nível mais profundo.

Antes de começar a ablação com a lâmina, é aplicado um creme ou um óleo para facilitar o deslizamento. Desta forma são removidas as células mortas e a pilosidade superficial da face, melhorando o tónus, a textura e a tonalidade da mesma. No fim, aplica-se uma máscara calmante (pode ser quente ou fria), seguida de um creme hidratante com fator de proteção 50+. Este tratamento só pode ser repetido ao fim de 21 dias, que é o tempo de renovação celular.

 Quem tem indicação para o dermaplaning?

  • Peles espessas e oxidadas;
  • Peles pigmentadas ou com dano solar;
  • Peles com linhas e rugas finas;

 Quem não tem indicação para este tratamento?

  • Peles muito oleosas pois estimula a produção das glândulas sebáceas;
  • Peles muito finas e secas;
  • Peles com acne ativo, com dermatites ou feridas;
  • Pacientes que utilizem a isotretinoina;
  • Pacientes alérgicos a níquel;

Os múltiplos benefícios desta técnica

- Melhora a textura cutânea;

- Elimina as células mortas e penugem facial;

- Aumenta a permeabilidade da pele aos produtos nela aplicados;

- Promove a proliferação celular;

- Minimiza as linhas finas e rugas;

- Minimiza o aparecimento de acne, ao diminuir o entupimento das glândulas sebáceas pela camada superficial de células queratósicas;

- Facilita a aplicação de maquilhagem, pois a pele está mais lisa;

- Aumenta o brilho e luminosidade da pele;

- É segura em todos os fototipos;

- Ao melhorar a circulação capilar, melhora também a difusão de nutrientes para a epiderme que não tem vascularização.

Como é o pre-tratamento?

Os cuidados a ter antes do tratamento são:

- Marcar uma consulta de avaliação do estado da pele;

- Descontinuar 5 dias antes o uso de alfa hidroxiácidos e beta hidroxiácidos e retinois para evitar lesões da pele que contraindiquem o tratamento;

- Se está a usar retinol e tem a pele a descamar, seca e irritada, espere 15 dias antes de se submeter a este procedimento;

- Evitar exposição solar 5 dias antes;

- Este tratamento pode e deve ser sempre feito antes de qualquer outro tratamento de rejuvenescimento facial, como mesoterapia, injeção de ácido hialúronico ou aplicação de botox, pelo facto de a pele estar muito mais permeável a ativos depois deste, e no caso de preenchimento é usado menos produto para obter o mesmo resultado depois de ter feito um dermaplaning;

- Evitar fazer depilação para não irritar a pele;

- Não fazer este tratamento com acne ativo ou feridas abertas - como o acne é controlado por hormonas e o seu aparecimento é imprevisível, desmarque o seu dermaplaning se isto acontecer;

- Espere seis meses após interromper o uso de isotretinoina: este medicamento é muito usado pelos dermatologistas no acne modular e tem efeitos secundários muito importantes. Tem toxicidade hepática e renal, obrigando quem o toma a fazer análises regulares, assim como a um teste de gravidez por parte das mulheres antes de iniciarem o tratamento. No fundo este tratamento aumenta a fragilidade e sensibilidade da pele daí o tempo de espera necessário para realizar qualquer esfoliação ou abrasão.

E o pós-tratamento?

O dermaplaning é um procedimento rápido e exequível numa hora de almoço. No entanto e apesar da sua simplicidade, tem regras específicas:

  • Evitar o contacto direto com o sol nas primeiras 48-72 horas, pois a epiderme é uma barreira à prova de água e protege as camadas profundas da derme aos agentes externos como poluição e raios solares.

Nota: A exposição solar é 100% vital para manter um corpo saudável. É a maneira mais importante para obter vitamina D que é produzida quando o sol reage com vitamina K que está na pele. Depois de um dermaplaning remover a camada protetora da pele, as células saudáveis ficam expostas e o corpo vê isto como um trauma, daí produzir mais células, mais fibroblastos que fabricam mais colagénio: este é o segredo da eficácia da esfoliação. Ao diminuirmos a primeira linha de defesa estamos a promover a produção de constituintes que rejuvenescem. Exposição direta solar vai danificar as células expostas que já não tem o escudo protetor da epiderme queratósica e, em vez de aumentar a produção de colagénio, vai existir uma diminuição da reparação. O uso de chapéu e de protetor solar é, por isso, obrigatório.

  • Utilizar protetor solar diariamente. Nem todos os protetores são benéficos. Alguns têm químicos sintéticos tóxicos ou que deixam de ter efeito quando expostos ao calor. Os protetores ideais são físicos, contêm zinco e são de duplo espectro, ou seja, protegem contra os UVA - que vão mais a fundo e envelhecem - e os UVB - que ao serem mais superficiais, queimam. O protetor deve ser usado mesmo que seja para entrar e sair do carro.
  • Descontinuar o uso de agentes esfoliantes por uma semana: agentes com AHA como o ácido glicólico ou BHA como o ácido salicílico, agentes com microesferas ou com enzinas vão provocar mais esfoliação que pode causar PIH (hiperpimentação pós-inflamatória), vermelhidão, secura ou descamação.

Nota: Ao se esfregar a pele depois de ser removido o extrato córneo impedimos que ele se regenere totalmente.

Use gel de limpeza calmamente, pois a camada protetora da pele foi removida, as células que estão à superfície não podem ser irritadas e devem ser acalmadas.

  • Não puxar a pele. Se tiver feito um peeling químico em conjunto com o dermaplaning para promover melhores resultados pode ter descamação. Quando se puxa um fragmento de pele que está a cair vem junto com outro fragmento que não está ainda solto. Ao removê-lo vai lesar a pele. Lave a pele com sabão e água morna, isto vai remover só a pele que está solta.

As explicações são da médica Fátima Baptista Fernandes, cirurgiã plástica na Clínica Baptista Fernandes.

 Fátima Baptista Fernandes, cirurgiã plástica
Fátima Baptista Fernandes, cirurgiã plástica créditos: Direitos Reservados

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.