Temos boas e más notícias para lhe dar. A má notícia é que os adipócitos (essas células gordas com tendência a juntar-se entre si, dando lugar a pneus e gorduras) podem alojar-se em qualquer parte do corpo. A boa notícia é que, onde quer se que se instalem, existe uma medida eficaz para extrair a gordura do organismo, a liposucção, através de uma máquina de sucção por vácuo. Para saber mais sobre esta técnica, clique aqui. Estas são as áreas que são habitualmente mais intervencionadas:

- Abdómen

A acumulação de gordura é uma consequência directa do sedentarismo e também de outros fatores como as gravidezes e as cesarianas. A chave do sucesso desta intervenção é a pele encontrar-se em boas condições e não haver flacidez, porque se vai eliminar a gordura por baixo da pele com uma consequente diminuição de elasticidade. A cirurgia elimina a gordura que se localiza na zona baixa do abdómen.

A maioria das pessoas que solicitam esta cirurgia apresentam uma grande distensão nas paredes do abdómen e, nestes casos, a liposucção por si só não é eficaz, já que não elimina o excesso de pele nem reconstrói a musculatura abdominal distendida. Se a barriga estiver flácida, a única opção é o recurso à abdominoplastia cirúrgica, na qual se procede à reconstrução da musculatura abdominal. O tipo de anestesia é local com sedação e o preço ronda, em média, os 1.500 € e os 4.000 €.

- Tornozelos

O objetivo é eliminar o excesso de gordura nesta zona do corpo. As novas técnicas têm permitido melhorar muito o efeito de coluna (uma forma cilíndrica pouco natural) obtido através das cirurgias originais, extraindo gordura da parte anterior, posterior e lateral de modo a respeitar a forma natural do tornozelo. Empregam-se cânulas de 2 a 3 mm (muito finas) e pode recorrer-se a uma seringa.

Depois da intervenção, é necessário colocar uma compressão elástica desde os dedos até aos joelhos. Recomenda-se que se pratique, em casa, uma série de exercícios para aliviar o inchaço que se podem produzir em certos casos. A anestesia é local e o preço aproximado pode ir de 2.000 € a 2.500 €.

- Joelhos

As novas técnicas têm em conta as zonas distintas nesta parte do corpo para remodelar a forma dos joelhos respeitando a sua anatomia. Estas zonas são, a que está mesmo em cima da rótula (quando há excesso de gordura, a sua forma é similar à de uma banana côncava voltada para baixo), a face interna, a parte externa e as acumulações de gordura de ambos os lados do tendão. Empregam-se cânulas entre 2 a 3 mm e uma bomba de aspiração.

Ainda que os resultados na liposucção dos joelhos e dos tornozelos sejam satisfatórios, são tardios. Só depois de seis a oito semanas é que se conseguem verificar os primeiros resultados, devido ao facto da perna se encontrar habitualmente inchada e com hematomas. É dada uma anestesia local com sedação e o preço varia, em média, entre os 1.800 € e os 2.500 €.

Veja na página seguinte: Lipoaspiração de coxas, braços e glúteos

- Coxas

A liposucção não é recomendada a toda a extensão da coxa, já que a inflamação resultante é considerável e o pós-operatório se torna demasiado prolongado. Quando se realiza na face interna, introduzem-se umas cânulas muito finas, para evitar a flacidez excessiva da pele. Tal como acontece no abdómen, o grau de flacidez da pele determina o melhor ou pior resultado da intervenção.

Mais do que eliminar muita gordura, importa modelar o contorno, daí que, em muitas ocasiões, esteja associada a uma liposucção dos quadris. Uma das técnicas mais aplicadas é a liposucção com ultra-sons, que permite uma maior retração da pele. O tipo de anestesia é local com sedação e o preço ronda, normalmente, os 1.500 € e os 3.000 €.

- Braços

Nesta zona, a gordura pode acumular-se na área externa e anterior. Se não houver flacidez, recorre-se a uma liposucção superficial. Introduzem-se umas cânulas muito finas (2,5 mm) através de duas incisões, uma no cotovelo e outra na dobra posterior da axila. Se houver excesso de flacidez, há que juntar esta intervenção a um lifting para conseguir os resultados desejados.

Esta zona é muito delicada, pelo que não é ideal para a realização de uma liposucção. Se não existir excesso de flacidez, a eliminação da gordura melhora o aspeto mas não oferece resultados espetaculares. É dada uma anestesia local com sedação e o preço varia, em média, entre os 1.400 € e os 2.000 €.

- Glúteos

Nas nádegas, a gordura não só traz um volume indesejado como também pode chegar a transformar totalmente a morfologia glútea. Neste caso, a liposucção realiza-se conjuntamente com a das coxas e também se associa a outras intervenções mais recentes, como a lipogluteoplastia que consiste na realização de uma liposucção para eliminar o excesso de gordura e inseri-la, posteriormente, através de um processo de purificação para devolver a morfologia redonda perdida.

É ideal para redefinir a forma sem adicionar volume exagerado. O preço de eliminar as acumulações de gordura nesta zona é a flacidez. «Esta é a razão por que esta intervenção se associa habitualmente a outras técnicas de preenchimento», salienta o cirurgião plástico Biscaia Fraga. A anestesia é local com sedação e o preço ronda os 2.000 € e os 4.000 €.

Veja na página seguinte: O preço de lipoaspirar costas, face e pescoço

- Costas ou dorso

O objetivo da intervenção nesta zona é eliminar os pneus. Aqui, a gordura é mais espessa é mais difícil de extrair. Assim como no abdómen, é mais importante determinar a quantidade de gordura que se extrai e que há em excesso, já que nesta zona a precisão dos lugares de onde se vai retirar a gordura é fundamental para eliminar relevos inestéticos.

«Recorre-se à liposucção ultrasónica que permite a aspiração da gordura com um mínimo de sangramento e favorece uma maior retração cutânea», explica Biscaia Fraga. Empregam-se cânulas muito finas para eliminar as possíveis irregularidades que possam surgir. Em muitas ocasiões, associa-se a liposucção ao abdómen. A anestesia é local com sedação e o preço varia entre os 2.000 € e os 3.000 €.

- Face e pescoço

Pode realizar-se de forma isolada, sempre que a pele tenha condições que assegurem que se vai retrair adequadamente após a intervenção. Trata zonas como a papada, a mandíbula ou as bochechas. «Aplicam-se umas cânulas finíssimas que se introduzem mediante incisões mínimas e que se localizam atrás do lóbulo da orelha e por baixo do mento ou queixo». Também é frequente que a liposucção facial se realize como complemento a outras intervenções, como o lifting.

Nestes casos, a incisão através das quais se introduzem as cânulas podem ser as mesmas que são utilizadas nas outras cirurgias. No caso do pescoço, o objectivo é corrigir a papada e melhorar o ângulo. Biscaia Fraga diz-nos que esta intervenção «pode combinar-se com a lipoescultura aditiva, que consiste no processo contrário, introduzir gordura».

«Primeiro, realiza-se uma operação ao pescoço e à mandíbula. Essa gordura extraída é centrifugada e reaplicada em zonas, como o pómulo, com resultados mais satisfatórios», explica ainda o especialista. A anestesia é local sem sedação e o preço varia entre os 750 € e os 1.900 €.

Texto: Cláudia Pinto

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.