1. Peles mais escuras não precisam de tanta proteção

Os raios UV penetram em todos os tipos de pele. Pessoas com pele escura também precisam de protetor solar. Embora a incidência de câncer de pele seja menor em afro-americanos e hispânicos do que em caucasianos, vários estudos provaram que cancros em pessoas de pele mais escura são detetados mais tarde, o que os torna mais perigosos.

2. Hidratante com protetor basta para todo o dia

Qualquer protetor solar tem de ser reforçado de duas em duas horas. Diversos estudos demonstram que a maioria das pessoas não aplica protetor suficiente e nem o replica com a frequência necessária. Atenção, depois do banho é preciso reforçar o protetor.

3. Dias nublados exigem menor proteção

Pelo contrário. Porque não se vê o sol, a tendência é para relaxar nos cuidados. Os raios UV penetram através das nuvens e podem causar danos graves e um envelhecimento prematuro da pele.

4. Não precisa de usar proteção quando está vestido

Uma camisa de algodão ou de linho tem apenas um nível de proteção cinco. Isso significa que pode bronzear-se mesmo que a tenha vestida. A boa notícia é que já existe roupa com proteção solar e opções com grau de proteção 50.

5. A exposição ao sol dentro do carro ou atrás de uma janela não é prejudicial

A radiação UV (ultravioleta) contempla os raios UVA e UVB. Os raios UVA passam pelo vidro, que normalmente bloqueia os raios UVB. Mas os UVA, que penetram mais profundamente, podem causar danos à pele. Os pais devem proteger as janelas dos carros com material bloqueador de UV ou usar proteções removíveis no lado em que transportam as crianças.

6. As crianças podem passar o dia a brincar ao ar livre, que só faz bem

Sim, é verdade que as crianças que brincam fora de casa correm menos riscos, entre outros benefícios, de virem a ser obesas. Mas atenção aos horários das brincadeiras. Os raios UV são mais fortes e mais prejudiciais ao meio-dia. Nessa altura, aconselhe os miúdos a procurarem uma sombra ou a fabricarem uma espécie de tenda-esconderijo. Ainda assim, aplique-lhes protetor solar, de preferência 30 minutos antes de eles saírem de casa. “Não se esqueça de proteger as orelhas, nariz, lábios e as pontas dos pés” avisa a Motherly.

7. Óculos de sol são para adultos

Os óculos de sol protegem os olhos das crianças dos raios UV. Procure uns que bloqueiem o mais possível os raios UVA e UVB e que cubram a pele à volta dos olhos. Lembre-se que a pálpebra inferior está particularmente em risco porque apanha mais sol do que a superior.

8. Quanto maior o SPF, maior a proteção

Um SPF (fator de proteção solar) maior só garante uma proteção UV um pouco melhor – dá uma falsa sensação de proteção, o que pode ser perigoso. Convencido de que a criança pode ficar mais tempo ao sol, o adulto pode esquecer-se de reaplicar o protetor quando ela sair da água. O mais importante é que o filtro solar seja de amplo espectro, o que significa que bloqueie os raios UVA e UVB, e que aplique o protetor a cada duas horas ou se a pele ficar molhada ou suada.

Fonte: Motherly

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.