A nova tendência para solteiros são os speed dating ao pequeno-almoço. Uma moda, denominada nos Estados Unidos da América, onde foi iniciada, breakfast dating. Um tipo de evento que começa logo pela manhã para evitar desculpas do género «Não consigo conhecer pessoas novas porque saio sempre tarde do trabalho» ou «Ao fim do dia, estou muito cansada». Os encontros ao pequeno-almoço surgiram para promover relações no momento do dia em que, de acordo com vários estudos, se é mais sincero.

Uma situação que faz com que a comunicação estabelecida seja mais íntima e livre de preconceitos. Os defensores da ideia dizem que o simples facto de se fazer algo diferente predispõe as pessoas a comunicarem mais com desconhecidos e os encontros realizados confirmam essa opinião. O procedimento é igual aos outros speed dating. Os participantes têm cinco minutos para decidir se querem continuar a falar com a pessoa com quem estão ou se preferem mudar de parceiro.

Dos EUA para a Europa

Uma das plataformas que promove os breakfast dating mais conhecida nos Estados Unidos da América é a 500 Brunches, em São Francisco. Durante os pequenos-almoços que organiza, é possível conhecer pessoas com interesses semelhantes. A fundadora, Julie Krafchick, decidiu avançar com a ideia porque queria «encontrar um modo de voltar a ligar as pessoas na vida real e não através da internet e de chats», refere.

«Ao vivo é mais difícil as pessoas colocarem máscaras e as relações são mais expressivas», assegura. A plataforma já contribuiu para namoros, amizades e até contactos profissionais. Esta moda já saltou fronteiras e chegou à Europa. Na Escócia, intitula-se Sunday Brunch Club, realiza-se todos os domingos de manhã, para que todos se sintam tranquilos, e conta já com dois mil inscritos. Em Itália, este tipo de encontros está a ganhar seguidores.

Os primeiros breakfast dating transalpinos foram promovidos pelo portal ScuolaZoo, dedicado a um público mais jovem e estudantes. E a marca Nestlé decidiu apoiar a iniciativa. Em declarações à imprensa italiana, o marketing manager da Nescafé, Carlo Oldani, realçou que «os encontros ao pequeno-almoço casam perfeitamente com a alma da marca, isto é, com a sua grande força criativa, inovadora, socializante e otimista». Para quando Portugal? É a pergunta que deixamos no ar...

A história

O speed dating foi criado, em Los Angeles, nos Estados Unidos da América, pelo rabino Yaacov Deyo, para favorecer os encontros entre judeus desta cidade da Califórnia. O primeiro encontro aconteceu, em 1998, no Pete’s Café em Beverly Hills e durou vários anos. Depois disso, a tendência alargou-se um pouco por todo o mundo e deu origem a inúmeros namoros, casamentos e relações de amizade.

Texto: Rita Caetano

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.