Sinais de maus tratos físicos

  • Lesões físicas incompatíveis com a explicação ou em locais pouco comuns
  • Marcas evidentes de maus tratos
  • Versões sucessivas e inconsistentes do mesmo "acidente"
  • História anteriores semelhantes
  • Fraturas ou lesões em diferentes graus de cicatrização
  • Sequelas
  • Demora na procura de cuidados médicos
  • Evitamento do contacto corporal

Sinais de negligência física

  • Falta de adesão médica
  • Aparência pouco cuidada e higiene deficiente/ausente
  • Fome
  • Sinais evidentes de malnutrição
  • Ausência de hábitos diários
  • Absentismo e abandono escolar
  • Evitamento do contacto corporal

Sinais de violência sexual

  • Problemas na saúde sexual e reprodutiva
  • Expressão de afeto de forma sexual
  • Linguagem sexual precoce
  • Comportamentos auto-eróticos extremos
  • Comportamento sexual inadequado para a idade
  • Envolvimento na prostituição
  • Comportamento sexual gerador de mal-estar
  • Preocupação constante acerca do tema da sexualidade

Sinais de bullying

  • Lesões físicas, danos nos objetos pessoais e no material escolar que não é capaz de explicar
  • Perda de dinheiro que não é capaz de explicar
  • Sintomas de mal-estar físico associados à frequência escolar
  • Receio, desconforto e recusa em frequentar a escola
  • Fugas da escola
  • Mau rendimento escolar crescente
  • Evitamento de conversas em torno do tema "escola"
  • Afastamento em relação aos pais e amigos

Sinais de violência no namoro

  • Lesões físicas para as quais não apresenta explicação plausível
  • Medo claro na presença do (a) parceiro (a)
  • Afastamento em relação aos amigos
  • Recusa ou desinteresse por atividades anteriormente apreciadas
  • Pioria no rendimento escolar
  • Absentismo escolar
  • Fugas da escola ou de casa

Se conhece alguém ou se vir alguém com vários destes sinais, procure ajuda. Se suspeitar de casos violência, não hesite e procura ajuda. Poderá contactar o Núcleo de Apoio a Crianças e Jovens em Risco do Serviço de Saúde da sua área de residência (Rede Nacional de Núcleos). Poderá também contactar qualquer destes seguintes serviços:

  • APSI (Associação para a Promoção da Segurança Infantil) 218 870 101
  • APAV (Associação Portuguesa de Apoio à Vítima) 707 200 077
  • CIAV (Centro de Informação Antivenenos, INEM) 808 250 143
  • CNASTI (Confederação Nacional de Ação sobre o Trabalho Infantil) 800 202 076
  • CNPCJR (Comissão Nacional de Proteção de Crianças e Jovens em Risco) 213 114 900
  • Linha da Criança (Provedor de Justiça) 800 20 66 56
  • Linha de Informação às Vítimas de Violência Doméstica (Comissão para a Igualdade e para os
  • Direitos das Mulheres) 800 202 148
  • Linha Nacional de Emergência Social (Instituto da Segurança Social) 144
  • Linha Recados de Criança (Provedoria de Justiça) 800 206 656
  • Linha SIDA (Coordenação Nacional da Infeção VIH/SIDA) 800 266 666
  • Linha Vida SOS Droga (Instituto da Droga e da Toxicodependência) 1414
  • Saúde 24 (Ministério da Saúde, Direção-Geral da Saúde) 808 24 24 24
  • Sexualidade em Linha (Instituto Português da Juventude e Associação para o Planeamento da Família) 808 222 003
  • Sol (Associação de Apoio a Crianças Infetadas pelo Vírus da SIDA e suas Famílias) 213 972 632
  • SOS – Criança (Instituto de Apoio à Criança) 800 20 26 51 - 217 931 617
  • SOS – Grávida (Ajuda de Mãe) 808 20 11 39

Se foi vítima ou testemunhou algum crime, é muito importante que o denuncie às autoridades. Se o fizer, a probabilidade de a pessoa que o cometeu ser punida e impedida de fazer o mesmo a outras pessoas é maior.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.