No que toca às relações sexuais, e apesar de todas as campanhas, os jovens portugueses ainda se protegem pouco. Foi o que concluiu um estudo da Associação para o Planeamento Familiar divulgado recentemente.

Assim, cerca de 25 por cento dos jovens mantêm relações sexuais sem contraceptivos, que resultam em 6,4 por cento de gravidezes não planeadas, acabando três em cada quatro por ser interrompidas.

O estudo sobre o comportamento e atitudes sexuais dos jovens entre os 18 e os 25 anos revelou ainda outro dado preocupante: é que dos jovens que praticam relações sexuais desprotegidas 3,4% já haviam contraído uma doença sexualmente transmissível - 4,8% são rapazes e 1,9% raparigas.

Quanto ao risco de contrair sida e de uma gravidez não planeada, concluiu-se que os rapazes são mais vulneráveis no seu comportamento, o que mostra que ainda subsistem diferenças substanciais de comportamento consoante o género. Sexualmente falando, é claro.

Uma conclusão reforçada pelo facto de serem as raparigas que mais têm parceiro fixo (85,7% contra 54% de rapazes) e menos relações ocasionais (6,2% contra 42,7% de rapazes).

Entre os 18 e os 25 anos, 80,5% dos rapazes revelou já ter vivido pelo menos uma relação sexual, o mesmo acontecendo com 75,6% das raparigas ouvidas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.