Antes de ir comprar o material escolar, a palavra de ordem é organização. Uma lista completa é essencial assim como escolher um local onde possa adquirir o máximo de material que necessita, para evitar diversas deslocações.

Siga estas dicas para garantir umas boas compras.

1. Faça uma lista do que necessita

Em primeiro lugar, faça uma lista para o material escolar.

Nesta lista, faça uma subdivisão para cadernos e dossiers (quantos vai precisar) e outra para o restante material (como lápis, canetas, borrachas, réguas, etc).

Depois de fazer este levantamento, faça a lista final com tudo o que é realmente necessário e com a ajuda do seu filho. Já que são as crianças que depois vão usar este material, há sempre preferências a ter em conta.

Veja algumas sugestões.

2. Esteja atento às promoções

Visite, por exemplo, a Feira de Regresso às Aulas do Continente. Faça uma pesquisa e veja em que materiais pode poupar.

3. Faça escolhas inteligentes

Quando comprar o material escolar, há escolhas que o podem beneficiar e que acabam por ser também uma poupança. Por exemplo, em vez de comprar duas esferográficas ou lápis, opte por packs com oito ou dez.

O mesmo se aplica a borrachas ou afia-lápis. Isto vai permitir-lhe que tenha uma reserva em casa destes materiais, que geralmente se gastam passado um tempo, e evita aqueles pedidos de última hora.

Opte por um portfólio (capa com várias micas) para guardar as fichas de todas as disciplinas. Assim, evita que o seu filho as perca no meio dos cadernos.

Escolha materiais de acordo com a idade da criança, como por exemplo, no caso de tesouras e colas. Leia os rótulos para saber para que idade são adequados.

Aproveite também para comprar no mesmo local o material para as aulas de educação física, como as sapatilhas e calções, e educação musical (caso se aplique).

4. Mochilas: o que deve ter em conta

Os médicos alertam cada vez mais para o peso das mochilas e como este pode ter repercussões negativas para a coluna das crianças, a curto e longo prazo. Por isso, a escolha da mochila não pode recair apenas no aspeto estético mas, e acima de tudo, numa boa gestão entre peso e uma escolha correta. Idealmente, a mochila não deverá ultrapassar 10% do peso da criança. Ou seja, se o seu filho pesa 30 quilos, o peso da mochila não deverá ultrapassar os três quilos.

O que deve ter em conta quando escolher uma mochila para o seu filho:

  • Opte por uma mochila de material leve e resistente;
  • De preferência, a mochila deve ter as costas almofadadas;
  • Ter alças ajustáveis.

Truques para uma boa gestão do peso da mochila:

  • Colocar os objetos mais pesados no fundo da mochila;
  • Distribuir corretamente os materiais no seu interior;
  • Se a mochila tiver bolsas laterais, use-as para distribuir o peso.

Antes de sair de casa, verifique o peso da mochila. Pode mesmo pesa-la numa balança e caso exceda os tais 10% do peso da criança, retire o que está em excesso.

Estas dicas servem para prevenir que o seu filho sofra de dor nas costas no dia a dia e evita que tenha problemas na coluna no futuro.

Ainda não escolheu a mochila do seu filho? Veja algumas sugestões.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.