As redes sociais também podem ser inspiradoras. Um vídeo no Facebook em que uma menina com cancro surgia sem cabelo mexeu com um rapaz de apenas oito anos. Thomas Moore, de Maryland, nos Estados Unidos da América, viu o filme no perfil da mãe e, comovido com o aspeto frágil da criança, teve uma ideia. Decidiu deixar crescer o cabelo para o dar para fazer perucas para crianças que perderam o seu devido aos tratamentos de quimioterapia a que tiveram de ser submetidas.

Durante dois anos, manteve-se firme e nunca fez qualquer corte no seu volumoso penteado afro. No final, tinha cabelo suficiente para fazer três perucas. Depois de cortar as hastes capilares, Amber Ray, tia do rapaz, hoje com 10 anos, publicou no Twitter fotografias do antes e depois do corte. As imagens, que rapidamente se tornaram virais, já contam com mais de 57.000 partilhas e mais de 110.000 gostos.

Texto: Eva Falcão

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.