Um estudo apresentado no encontro anual da Associação Americana de Sociologia revelou que os homens que ganham menos do que as mulheres têm tendência para trair, especialmente se forem de origem latina.
Segundo Christin Munsch, autora do estudo, "ganhar menos do que a mulher pode ameaçar a identidade de género dos homens, ao colocar em evidência a noção tradicional do homem como o arrimo da família. Esta relação pode ser particularmente forte em certos subgrupos para os quais a masculinidade tem tradicionalmente grande valor, como os homens latino-americanos".
Por outro lado, o estudo também evidenciou que quando as mulheres são muito dependentes do marido, eles são mais propensos a trair também, o que deixa as mulheres praticamente num beco sem saída.
Quanto às mulheres, a pesquisa revelou que são 50% menos propensas a traírem, sejam quais forem as circunstâncias: 6,7% dos homens nos Estados Unidos foram infiéis às suas mulheres num período de seis anos, contra 3,3 das mulheres.
"A feminilidade das mulheres não está definida por seu status económico, e também não se define por suas conquistas sexuais. Portanto, a dependência económica não é uma ameaça à feminilidade", afirma Munsch.
A pesquisa incidiu sobre 1024 homens e 1559 mulheres e, no final, o estudo é conclusivo ao revelar que "quanto maior a educação, menor é a probabilidade de que elas sejam infiéis".
17 de Agosto de 2010
Veja ainda:
Imigração coloca desafios à educação
Actividades extra curriculares
Crianças criativas?
Prepare a sua casa para a curiosidade do bebé
Mamãs... Todas diferentes

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.