Em resposta à agência Lusa, o Ministério da Educação precisou que o valor da despesa aprovada na reunião do Conselho de Ministros é de 29.520.000 euros.

O valor destina-se à aquisição de licenças digitais, que serão distribuídas ainda este ano letivo pelos cerca de 1,1 milhões de alunos do 1.º ao 12.º ciclo do ensino público abrangidos pela medida de gratuitidade dos manuais escolares.

“Desde o ano letivo de 2018/2019 que todos os alunos do ensino público – abrangidos pelas medidas de gratuitidade dos manuais escolares na escolaridade obrigatória na rede pública do Ministério da Educação – têm licenças digitais atribuídas”, escreve a tutela.

A tutela acrescenta que resolução do Conselho de Ministros cumpre um dos objetivos do Programa do Governo, designadamente o programa de digitalização das escolas, que prevê “aumentar a conectividade e acesso das escolas à Internet e dotá-las de recursos que promovam a integração transversal das tecnologias nas diferentes áreas curriculares [e] a utilização de recursos educativos digitais”.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.