Esta é a terceira edição de um festival pensado para aproximar a linguagem cinematográfica de crianças muito pequeninas - em sessões curtas e logo pelas 09:30 - e para apresentar a adolescentes, público escolar e familiar uma cinematografia que nem sempre chega ao circuito comercial.

O festival decorrerá de 13 a 21 de fevereiro, ocupando dois fins-de-semana, sendo que a programação durante a semana - de 15 a 19 de fevereiro - é recomendada sobretudo para o público escolar.

Do programa, a organização destaca, por exemplo, "Uma orquestra especial", de Brad Allgood e Graham Townsley, no dia 20, sobre uma orquestra formada por jovens do Paraguai que vivem junto a um aterro e que tocam instrumentos feitos a partir de lixo.

O PLAY aposta ainda numa sessão dedicada aos pré-adolescentes, intitulada "Eu e o meu mundo", composta por várias curtas-metragens; uma "sessão para que os mais jovens confrontem os seus próprios medos: o de ser ridicularizado pelos seus pares, as transformações a que os seus corpos estão sujeitos".

Este ano, a artista portuguesa Rita Redshoes foi convidada a musicar ao vivo, no dia 20, o filme "O balão vermelho" (1956), de Albert Lamorisse, premiado nos Óscares e em Cannes.

Na Cinemateca Júnior, haverá uma sessão dedicada ao cinema de George Méliès, "inventor do cinema de fantasia e dos efeitos especiais" há mais de cem anos, com a exibição de alguns dos filmes mais conhecidos, com acompanhamento ao piano de Filipe Raposo.

A realizadora portuguesa Joana Toste estará presente no Play com curtas-metragens, numa sessão que incluirá uma conversa com o público.

Haverá ainda "ateliers" sobre cinema para diferentes idades. Toda a programação repartida por faixas etárias, está disponível aqui (.pdf).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.