A reunião, que esteve prevista para Braga e que se prolongaria por dois dias, quinta-feira e hoje, foi reduzida a um dia e vai realizar-se por videoconferência, a partir do Centro Cultural de Belém, em Lisboa, devido ao agravamento da situação epidemiológica na Europa.

Além dos titulares da Educação dos 27 Estados-membros, participam na reunião o ministro do Ensino Superior, Manuel Heitor, os comissários europeus Mariya Gabriel (Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude) e Nicolas Schmit (Emprego e Direitos Sociais) e o conselheiro da Comissão Europeia para os direitos sociais, o ex-ministro do Trabalho José António Vieira da Silva.

O Conselho informal vai debater o contributo da educação e da formação para a aplicação do Pilar dos Direitos Sociais, o “foco” da presidência portuguesa do Conselho da UE, que vai ter como momento alto a Cimeira Social agendada para 07 e 08 de maio, no Porto, onde o Governo espera ver aprovada uma declaração que assuma o emprego, as competências e a proteção social como elementos centrais da recuperação económica da UE.

No final da reunião, realiza-se uma conferência de imprensa conjunta com o ministro da Educação e os dois comissários europeus.

Portugal assumiu a sua quarta presidência do Conselho da UE em 01 de janeiro, a qual se estenderá durante o primeiro semestre de 2021, sucedendo à Alemanha e antecedendo a Eslovénia, sob o lema “Tempo de agir: por uma recuperação justa, verde e digital”.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.