A iniciativa é da Porto Editora e tem o apoio da Quercus. A editora distribuiu sementes de pinheiro-manso por todas as escolas e desafiou os alunos a plantá-las.

A 21 de março, data em que se assinala o Dia da Árvore e o Dia Internacional das Florestas, os alunos do primeiro ciclo do ensino básico de todo o país vão semear o futuro.

Como são os almoços nas escolas no resto do mundo?
Como são os almoços nas escolas no resto do mundo?
Ver artigo

Foram distribuídas mais 100.000 sementes de pinheiro-manso, árvore escolhida pelas suas características: uma conífera emblemática de todo o Mediterrâneo, muito tolerante à falta de água, que atinge uma altura até 30 metros e proporciona boa sombra, podendo durar 250 anos.

"Depois dos trágicos incêndios que marcaram o país no verão passado, a Porto Editora entendeu que, mais do que nunca, é crucial incentivar um novo olhar para a nossa floresta e, ao mesmo tempo, contribuir para a reflorestação do território. Assim, nada melhor do que investir na sensibilização das crianças, desafiando-as, com a ajuda dos professores e seguindo as orientações da Quercus, a preparar a plantação destas árvores", explica a editora em comunicado.

Cada professor do 1.º ciclo recebeu um envelope contendo as sementes e incluindo informação, simples e objetiva, de todos os passos necessários para a germinação e posterior plantação, envolvendo os alunos e toda a comunidade educativa nesta ação.

Desta forma, no próximo dia 21 de março, o processo de reflorestação do país terá um novo impulso, com milhares de crianças a prepararem 100.000 sementes para o futuro.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.