Isto faz com que sejam mais sensíveis ao ambiente que os rodeia, explica Romi Webster, pediatra do Children's Hospital Boston. É por este motivo que o seu bebé estremece tão facilmente quando há um movimento súbito ou um som mais alto.

Os bebés pequenos têm também os músculos flexores mais tonificados – se esticar a perna do seu bebé, por exemplo, verá que volta imediatamente à posição flectida assim que a largar. Esta maior tonificação dos músculos diminui ao longo dos primeiros nove meses de vida, ao mesmo tempo que a coordenação motora melhora, permitindo ao seu bebé suavizar os movimentos à medida que cresce.

Mantenha-se atenta se os estremecimentos se prolongarem muito para além das 4 a 6 semanas, afirma Webster, ou se notar que não consegue parar os estremecimentos excessivos quando coloca a mão sobre o membro a estremecer. Nestes casos, será aconselhável levar o bebé a um pediatra que poderá avaliar a necessidade de outros cuidados médicos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.