Há um número crescente de pais que têm o hábito de pedir a outros adultos que não toquem nos seus bebés, explicando que os seus frágeis sistemas imunitários são mais suscetíveis aos germes.

No Reino Unido ou nos EUA, não é assim tão raro deparar com cartazes pendurados em carrinhos de bebé que apregoam frases como: “No touching – your germs are too big for me” (Não tocar – os teus germes são demasiado grandes para mim) ou “Don’t touch other people or their children. It’s creepy. Don’t be creepy” (Não toque noutras pessoas ou nas crianças dos outros. É estranho. Não seja estranho).

Na página Breastfeeding Mama Talk, muito popular no Facebook, a questão tem sido debatida e não é consensual. Várias mães afirmam que os seus bebés são saudáveis e felizes e que é impossível protegê-los de todos os germes. Outras, porém, confessam que dão palmadas nas mãos de quem se atreve a tocar nos seus filhos.

Os sistemas imunitários dos bebés só amadurecem perto dos dois a três meses de vida e, desse modo, faz algum sentido que os pais dos recém-nascidos queiram proteger os filhos de vírus e bactérias. Não deixa, no entanto, de ser um gesto bizarro.

A norte-americana Cleveland Clinic salienta que o sistema imunitário da mãe continua a proteger a criança com os anticorpos que partilharam através da placenta imediatamente após o nascimento. Esses anticorpos permanecem ativos nas primeiras semanas de vida de um bebé e salvaguardam-no – embora não totalmente – de constipações e gripes.

Para saber mais:

https://www.parents.com/news/newborn-germ-safety-no-touching-signs/

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.