Depois de ter desistido do 'Big Brother', Sónia esteve hoje à conversa com Manuel Luís Goucha no programa 'Você na TV'. Bem mais calma, a ex-concorrente confessou que "julgava que ia ser mais fácil" o desafio, mas que acabou por ser traída pelas saudades e emoções.

"Eu queria ser real, queria ser eu. Fervo em pouca água, mas não quero em momento algum magoar alguém", defendeu, referindo no entanto que não conseguia deixar de se indignar com o que vivia dentro da casa.

Por outro lado, a mesma reconheceu a inteligência de Diogo ao fazer um jogo bastante mais racional, enquanto ela era sempre mais emotiva.

"Eu não acho que me descontrolei, descontrolei-me a nível emocional. Senti muita falta de afeto", confessou, recordando a altura em que falou com Vitó quando este foi à casa.

Quanto à polémica em que se viu envolvida por causa de um comentário que fez sobre as mulheres brasileiras, esta garantiu que a interpretação feita cá fora não foi a mais acertada. "Disse aquilo num contexto de uma conversa. Eu queria dizer que elas são fortes. Quando uso a palavra favela não é de modo algum a criticar. Se soubesse que aquilo me iria prejudicar eu não diria. Estou de consciência tranquila", explicou, acrescentando que compreende ainda assim as interpretações que foram feitas.

Não se arrependendo da decisão que tomou, nomeadamente a desistência, Sónia disse que gostaria que Sandrina ganhasse o reality show.

Leia Também: Daniel Monteiro sobre expulsão do 'BB': "Foi uma surpresa para mim"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.