Sara Carreira apercebeu-se que estava um carro parado no meio da autoestrada A1 no fatídico final de tarde em que perdeu a vida. A revelação foi feita por Ivo Lucas, que conduzia o carro da cantora e designer de moda na viagem de regresso a Lisboa após uma ida ao Porto. No depoimento que depois deu à GNR, o cantor e ator de 31 anos revelou que a filha do cantor Tony Carreira, vislumbrando a viatura, interrompeu subitamente a conversa que o casal estava a ter e pediu-lhe para ter cuidado.

O artista, que seguia a 128 quilómetros por hora, não se conseguiu desviar a tempo. O embate foi inevitável. O Range Rover em que seguiam capotou várias vezes e só parou a quase 100 metros do local do acidente, na faixa da esquerda. Segundo o relatório da autópsia, um documento com nove páginas divulgado nos últimos dias, Sara Carreira sofreu "lesões traumáticas craniomeningoencefálicas, faciais, toracoabdominopélvicas, raquimeningomedular cervical e lombar e dos membros".

A fadista Cristina Branco, que conduzia um dos automóveis na origem do acidente, assistiu ao capotamento enquanto ligava para o 112. A filha mais nova de Tony Carreira, nascida a 21 de outubro de 1999, em França, morreu a 5 de dezembro de 2020. Ainda numa fase inicial da carreira, tinha lançado o primeiro disco, o EP "Metade", em novembro de 2019. No fim de outubro de 2020, apresentou a Éssê by Sara Carreira, marca de moda criada em parceria com a estilista Micaela Oliveira.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.