Em 1977, Roman Polanski acabou por ser detido após as acusações de que alegadamente abusou sexualmente Samantha Geimer quando esta tinha 13 anos. No entanto, mais tarde acabou por fugir dos Estados Unidos quando percebeu que iria receber uma sentença maior.

Perante toda a polémica por causa do acidente que Uma Thurman sofreu nas gravações do filme ‘Kill Bill’, Tarantino está agora no centro das atenções. Aliás, os internuatas recuperaram a entrevista que o cineasta deu ao The Howard Stern Shows em 2003, onde falou sobre as acusações contra Roman Polanski, afirmando que o cineasta não forçou a jovem a ter relações.

“Ele não violou a menina de 13 anos. Ele fez sexo com uma menor. Isso não é violação. Para mim, quando se usa a palavra violação, estamos a falar de violência”, afirmou Tarantino.

Na altura, foi dito que a vítima tinha tomado drogas e bebido álcool antes de ser abusada. “Não, não foi esse o caso. Ela queria ter relações com ele”, comentou o realizador sobre esse assunto.

“Não acredito que se tenha tratado de uma violação. Acredito que seja contra a lei. Mas não acredito que seja violação”, continuou.

Uma entrevista que está agora a tornar-se viral, tendo sido muitos os que recorreram às redes sociais que criticar as palavras do cineasta. Anthony Rapp – que acusou Kevin Spacey de assédio sexual – classificou a entrevista de Tarantino como “horrível”.

Por sua vez, a apresentadora de televisão britânica Julia Bradbury disse que são comentários como os de Tarantino que, em certa parte, levam as mulheres a terem “medo de falar contra os homens que abusam delas”.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.