Depois de Uma Thurman ter revelado que foi uma das vítimas dos alegados abusos sexuais de Harvey Weinstein, durante a entrevista dada ao The New York Times, outro tema que foi muito falado foi o acidente que sofreu durante as filmagens do filme ‘Kill Billi’, há 15 anos, que a deixou com sequelas nas costas e nas pernas.

Quentin Tarantino terá pressionado a atriz a conduzir o automóvel, mesmo depois de esta não se ter mostrado à vontade e ter sugerido que fosse um duplo a fazer a cena.

Agora, Thurman partilhou as imagens na sua conta do Instagram e, na legenda, defendeu Tarantino, confessando que não acredita que o cineasta tivesse agido de má fé.

“O Quentin Tarantino ficou profundamente arrependido e continua com remorsos por causa deste triste evento e deu-me as filmagens anos mais tarde para que eu as pudesse expor”, começou por escrever a atriz. “Ele também o fez com a plena noção de que esta exposição poderia causar-lhe danos pessoais, e eu estou orgulhosa dele por ter feito o que é correto e pela sua coragem”, acrescentou, referindo que considera os produtores “Lawrence Bender, E. Bennett Walsh, e Harvey Weinstein os únicos responsáveis“ pelo que aconteceu.

“Eles mentiram, destruíram provas e continuaram a mentir sobre os danos permanentes que causaram e escolheram suprimir”, afirmou.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.