A intervenção da elegante ex-modelo de 46 anos, que até ao momento esteve pouco presente na campanha do marido, encerrou a primeira noite da convenção republicana, que deve nomear oficialmente Trump como candidato do partido para as eleições presidenciais dos Estados Unidos.

Usando um vestido branco, a terceira esposa do milionário, 24 anos mais nova do que Trump, fez um grande elogio ao marido, um homem que segundo a própria "irá fazer uma verdadeira diferença".

"Donald é e sempre foi um grande líder", afirmou Melania Trump, que em 14 minutos retratou o candidato republicano como um exemplo de pai amoroso e um homem de negócios de sucesso.

A ex-modelo, nascida na Eslovénia e naturalizada americana, em 2006, também descreveu a sua infância numa família que a ensinou que "temos de trabalhar muito pelo que queremos, na vida".

Mas este trecho e outras partes do discurso foram considerados (muito) parecidos com um discurso de Michelle Obama de 2008.

As passagens foram tão similares que a campanha de Donald Trump teve necessidade de se explicar. Através de um comunicado os responsáveis justificaram que a equipa que redigiu o discurso de Melania tinha "tomado notas sobre o que a inspirava na vida e, em alguns casos, incluíram fragmentos que refletiam o seu próprio pensamento".

Esta é mais uma situação a juntar à lista de polémicas da campanha de Donald Trump.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.