Foi no dia 8 de julho do ano passado que Naya Rivera foi passear com o filho, Josey, de barco no Lago Piru, no sul da Califórnia. Um dia que acabou com uma tragédia, com a morte da atriz.

Agora, o pai de Naya, George, recorda a última chamada que fez para a filha. "Eu podia ouvir o vento a soprar e o meu estômago estava a contrair-se", lembrou em conversa com a People. "Eu estava sempre a dizer-lhe: 'Não saias do barco! Ele vai dispersar-se quando estiveres na água'", recordou.

Poucos minutos depois, quando a chamada pelo FaceTime foi interrompida, George "teve um mau pressentimento". Infelizmente, o seu instinto estava certo. Mais tarde, naquele dia, Josey foi encontrado sozinho no barco. Naya, com 33 anos, tinha-se afogado. O seu corpo demorou cerca de cinco dias a ser encontrado, a 13 de julho.

Quase um ano depois, o pai da atriz continua a sentir "uma dor muito grande", apesar de, "lentamente", estar a começar a retomar a sua vida. "Mas não sei se vou encontrar um fim nisto. Sinto falta dela todos os dias", desabafou.

Leia Também: Ruth Marlene e filhas infetadas com Covid-19. Pais foram internados

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.