Harry e Meghan Markle irão partilhar a sua vida através do casamento, mas o mesmo não se aplica em relação ao património de cada um. Segundo a imprensa britânica, os membros do casal não irão ter uma conta bancária em comum, mas não porque Harry se recusa a partilhar a sua fortuna avaliada em 30 milhões de libras, aproximadamente, 33 milhões de euros.

Na verdade, em causa está o pagamento dos impostos. Como cidadã americana, Meghan terá de pagar os seus impostos nos Estados Unidos e, pelo que consta, demorará três anos até que esta mude a sua nacionalidade para britânica.

“Mesmo casando com um membro da realeza britânica, enquanto for uma cidadã americana, terá de pagar os impostos lá. Se tiver investimentos nos Estados Unidos, por exemplo uma conta de poupança reforma, se isso dá dinheiro, ela tem de pagar [os impostos]”, afirma Marlene Koenig, especialistas em assuntos da realeza britânica.

A mesma regra se aplica ao dinheiro que esta receba da realeza, por isso, Harry optou por não dividir a mesma conta para evitar problemas burocráticos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.