Valéria Zoppello, namorada do vocalista da banda brasileira, Mamonas Assassinas deu uma entrevista à revista Veja, onde recordou a tragédia e as melhores memórias que guarda do grupo: "É uma história triste, uma tragédia. Até eu morrer, se não perder a memória, vou lembrar disso", afirmou.

A trágica morte do companheiro no dia 2 de março de 1996 foi recordada com bastante pesar por parte da fotógrafa: "O avião estava atrasado, eu comecei a ficar agitada, o pai do Dinho também", disse.

Entretanto, descreve o momento em que recebeu a notícia: "Foi confuso, não tenho certeza do que aconteceu a partir daí”. Recorde-se que o avião caiu na Serra da Cantareira, São Paulo, cidade onde Valéria vive atualmente.

Outro pormenor interessante adiantado pela mesma é o facto de ainda não ter conseguido abrir todas as cartas que recebeu, após a morte do companheiro.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.