A jornalista Manuela Moura Guedes é, a par da sua frontalidade, uma mulher de bom gosto, apreciadora de acessórios e peças de roupa pouco acessíveis à grande maioria das bolsas.

Coisas que, como faz questão de frisar, lhe são na sua grande maioria oferecidas pelo marido, José Eduardo Moniz, a quem a jornalista já pediu para se conter durante este ano.

“Estou aterrorizada com a crise… Este ano fiz um acordo com o meu marido e pedi-lhe para não me comprar mais nada. Faz-me mesmo impressão gastar assim, sobretudo sem saber o dia de amanhã! O futuro é incerto e assusta-me um bocadinho porque sempre tive um contrato, um ordenado certo…”, confessa Manuela.

O facto de estar fora do seu meio, a televisão, desde que há cerca de dois anos saiu da TVI, é uma sombra que paira sobre o futuro da jornalista.

Apesar de tudo, Manuela não se arma em vítima: “Com o que ganho no ‘Correio da Manhã’ e comparado com os 700 e poucos euros de salário bruto de muitos portugueses, não posso dizer que estou mal. Não vale a pena fazer comparações. Eu sou uma privilegiada em relação à maioria dos portugueses”, conclui Moura Guedes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.