Valérie Bègue, de 22 anos, eleita Miss França 2008 no passado dia 8 de Dezembro, conseguiu salvar a sua coroa depois de uma acesa polémica provocada pela publicação de meia-dúzia de fotos da jovem em poses mais ousadas. Em conferência de Imprensa, em Paris, há poucas horas, a organização decidiu confirmar o título conquistado por Valérie, mas proibiram-na de participar em eventos internacionais, incluindo o concurso Miss Mundo.

Mesmo assim, apesar do cartão amarelo, Valérie Begue disse que estava "feliz" com a decisão e agradeceu a todos os que a apoiaram nos últimos dias. Valérie foi a primeira Miss França a ser eleita por votação do público, em directo, através da estação televisiva TF1. Tudo parecia correr bem, até que a revista "Entrevue" se lembrou de desenterrar dos arquivos umas fotos mais ousadas da beldade. Nada de especial para olhos mais liberais, como se pode comprovar pelos exemplos que reproduzimos nesta página. Mas as opiniões divergem e a presidente do Comité Miss França, Geneviève de Fontenay, mal viu as fotos, desatou a exigir "o afastamento imediato" da jovem.

"É absolutamente inaceitável, ela deve sair imediatamente, ou a obrigaremos a sair!", vociferou na altura a presidente Geneviève, sublinhando que Valérie estava a "sujar a imagem de Miss França".

Em resposta, Valérie disse que "não queria sair" e confessou sentir-se "traída pela publicação de fotos pessoais tiradas há três anos".

Acesa a polémica, a ilha francesa de Reunião, terra de origem de Valérie, mobilizou-se em defesa da sua "filha". Do bispo local aos líderes de todos os partidos políticos, o departamento francês do Oceano Índico defendeu em uníssono a jovem Valérie Bègue.

Finalmente, hoje, 28 de Dezembro, foi lida a sentença.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.