Michaela Coel, revelou que foi abusada sexualmente enquanto escrevia a série de humor britânica, ‘Chewing Gum’. A atriz e escritora partilhou as suas experiências pessoais num discurso que fez durante o Festival de Televisão de Edimburgo.

A artista de 30 anos relata que numa noite esteve a trabalhar até tarde num guião da série e que, para fazer uma pausa, decidiu encontrar-se com uma amiga para beber um copo. Entretanto, acordou algumas horas depois no escritório de produção da empresa, percebendo nesse momento que algo de errado se tinha passado. “Tive um ‘flashback’. Apercebi-me que tinha sido abusada por estranhos. A primeira pessoa que chamei foi a polícia, e antes da minha família, foram os produtores”, relata. “E então o dilema começou: Como operamos, neste ramo, quando há uma emergência deste tipo?", questionou.

Coel disse que a equipa de produção se demonstrou pouco compreensiva perante a difícil situação. "De uma hora para a outra, toda a gente ficou muito ansiosa, funcionários e chefes", confessa. Aliás, na altura, um dos membros terá alegadamente avisado a escritora de que a empresa não iria adiar automaticamente o prazo de entrega do guião e que ela teria de o cumprir.

Entretanto foi feito um acordo e a empresa aceitou pagar sessões de terapia numa clínica privada. “Pedi para alargarem o prazo e o canal perguntou o porquê. Ele foi adiado, mas o líder nunca descobriu o porquê”, completa.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.