Michael J. Fox continua a olhar para o lado bom da vida apesar da sua luta de mais de 30 anos contra a doença de Parkinson.

E mesmo com a sua condição de saúde mais frágil, o ator garantiu que está em paz com o facto de não existir uma cura para o diagnóstico que lhe foi feito.

"Tal como escrevi no meu último livro ['No Time Like the Future: An Optimist Considers Mortality’], estou fora da representação", começou por dizer à revista AARP.

"Sou bastante honesto com as pessoas sobre as curas. Quando me perguntam se ficarei curado da Parkinson, eu digo, 'tenho 60 anos, e a ciência é difícil. Por isso não'", notou.

"Sou genuinamente um rapaz feliz. Não tenho pensamentos mórbidos na minha cabeça - e não tenho medo da morte. De todo", completou.

Para o artista, o falecimento do seu padrasto colocou a morte em perspetiva: "Enquanto passava por esse momento mais negro, também aprendi algo com o meu padrasto, que morreu e que sempre mostrou gratidão, aceitando as coisas e confiança.

Comecei a perceber coisas pelas quais era grato e a forma como outras pessoas respondiam às dificuldades com gratidão. Conclui que a gratidão mantém o otimismo sustentável", explica.

"E se achares que não tens nada para agradecer, é porque ainda não recebeste o otimismo. Não podes esperar que as coisas fiquem ótimas para ficar grato por elas. Tens de te comportar de uma forma que promova isso", completou.

Leia Também: Fátima Lopes sobre gala dos Sonhos: "Indescritível. Nunca vi nada igual"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.