Vai tornar-se empresária?
É verdade. Até ao fim de Fevereiro quero pôr a funcionar uma empresa ligada à gestão e mudança de imagem. É um projecto antigo mas só agora, com mais tempo disponível, vou avançar.
O que anda a fazer profissionalmente?
Tenho feito alguns trabalhos de moda, que é algo que me dá imenso gozo e não é apenas pelo dinheiro. De resto, estou à espera de mais projectos.
Esteve a tirar um curso de representação. Os estudos já deram frutos?
Acabei o curso há pouco tempo e ainda quero estudar mais. O problema é que em Portugal não há grandes opções.
Está a pensar em estudar fora?
Tenho pensado muito nessa hipótese. Mas não seria uma coisa para já. Primeiro, queria arrancar com a minha empresa, estabilizá-la e só depois partir. Quem sabe se este ano ainda não faço as malas (risos).
Que tipo de actriz quer ser?
De cinema, sem dúvida. Tenho um grande fascínio pelo cinema. E por que não sonhar em ser uma estrela de cinema? Se isso não se realizar, tudo bem, mas não perco nada em imaginar.
Já teve algum convite para representar?
Sim, mas recusei. Não é o momento.
É verdade que é amiga da Luciana Abreu?
É sim. E não vejo nenhum problema nisso.
Ajudou-a a despir-se para uma revista masculina...
Não gosto de empregar a palavra "ajudar" aqui. Foi o meu trabalho, estava incumbida da produção juntamente com a equipa da revista. A Luciana não estava habituada àquele tipo de sessão fotográfica. Ela estava inibida e o meu papel era trabalhar para que ela se sentisse à vontade. Ela está super- bonita. Já não é a Floribella. É a Luciana.
Foi difícil tirar-lhe o ar da inocente Floribella?
Ela não tem esse ar, criaram-lhe isso. Ela assumiu a personagem e teve de conviver com ela por dois anos. Não tinha como fugir. Aquela que vimos na Floribella não é a verdadeira Luciana. Ela tem 22 anos, é muito novinha, mas já é mulher. Sem contar que tem um bom corpo...
Acha que a Luciana Abreu melhorou com o aumento das mamas e a super- dieta?
Ela está linda. Tem uma cara lindíssima e tinha de cuidar da imagem. Não há dúvida de que ela está muito melhor e tinha o direito de mostrar na revista quem ela é verdadeiramente.
A Luciana não esteve inibida com as poses sensuais?
Ela teve total liberdade de expressão. Dizia do que não gostava. O trabalho está fantástico.
Muito tem se falado sobre o cachet da Luciana...
É ridículo. Todos querem saber se ela ganhou alguma coisa e quanto foi. Mas ninguém tem nada a ver com isso. Ninguém anda por aí a perguntar os salários dos outros...
Uma amizade entre a Merche e a Luciana Abreu parecia imprevisível...
A Luciana é uma pessoa muito fácil de se gostar. Não fiquei amiga dela antes porque não tinha tido oportunidade. Cruzei-me apenas uma vez com ela no Porto e o meu irmão, Oscar, trabalhou com a Luciana muito antes de se tornar a Floribella. Mas foi só agora que nos aproximámos.
O José Carlos Malato, seu grande companheiro de programa, voltou a atacar com o "Sexta à noite". Não sentiu vontade de estar ao lado dele?
Fui convidada para a estreia. Tenho muitas saudades de trabalhar com ele, mas entendo que cada um de nós tem a sua vida. Se voltar a acontecer, seria óptimo. Estive cinco anos com ele.
Continua solteira?
Olhe para as minhas mãos. Não tenho nenhuma aliança, o que significa que ainda estou solteira (risos). Estou em busca da felicidade e tenho deixado as coisas andarem. Se alguém especial aparecer, será bem-vindo!

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.