O luso-canadiano Luís Sequeira, nomeado para o Óscar pela autoria de guarda-roupa em 2018, está hoje confinado devido à pandemia, mas espera "voltar à atividade brevemente" num "novo normal".

"O impacto tem sido imenso. Eu como outros na indústria do cinema estamos em casa. A nossa equipa está a fabricar máscaras, em preparação para voltarmos o mais breve possível, para começar a ver o que se tem de fazer de diferente dentro de um novo normal", afirmou o criador de guarda-roupa.

Luís Sequeira nasceu no Canadá, é filho de portugueses, tem dupla nacionalidade e soma mais de trinta anos de carreira entre a moda e o cinema.

Em 2018 foi nomeado para o Óscar de melhor guarda-roupa com 'A Forma da Água' e, depois, assinou trabalhos na mesma categoria nos filmes 'The Christmas Chronicles', de Clay Kaytis, 'It - Capítulo 2', de Andy Muschietti, e 'Monster Problems', de Michael Matthews, este ainda em pós-produção.

O luso-canadiano estava a trabalhar novamente com o realizador mexicano Guillermo del Toro, na direção de guarda-roupa, em Buffalo, Estados Unidos, até ser interrompido devido às restrições provadas pelo novo coronavírus.

"As pessoas querem ver cinema, mas infelizmente não sabemos a data de regresso. Estamos a preparar tudo para aprendermos a trabalhar neste novo normal", sublinhou.

Com produção da Searchlight Pictures, 'Nightmare Alley' é uma adaptação de um romance homónimo de William Lindsay Gresham, de 1946, com argumento adaptado pelo próprio Guillermo del Toro, em parceria com Kim Morgan.

"Estivemos em Buffalo a fazer filmagens e alterámos todo o processo. Tivemos mesmo de fechar e vir para casa. Estamos em diálogo com o departamento de saúde do estúdio para sabermos quando podemos voltar", acrescentou.

Além do impacto financeiro de milhões, muitos profissionais do cinema perderam o seu posto de trabalho devido à paralisação total dos estúdios de cinema e de televisão, com o cancelamento de filmagens, produções e de estreias.

O guarda-roupa reconheceu ainda que todos na sua equipa "adoram" o seu trabalho e querem "voltar rapidamente em segurança", reduzindo a "probabilidade de ficar com o vírus".

O luso-canadiano não quis deixar passar a oportunidade para "agradecer o trabalho de todos aqueles que estão na linha da frente a combater a covid-19 em prol da comunidade".

O Canadá conta já cerca de 45 mil casos do novo coronavírus confirmados e mais de 2.500 mortes.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 200 mil mortos e infetou perto de três milhões de pessoas em 193 países e territórios.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.