A princesa Letizia poderá, afinal, sofrer de vigorexia, um distúrbio que passa pela prática excessiva de exercício físico, principalmente levantamento de pesos, e não pela falta de comida.

Desde o seu casamento com Felipe de Bourbon que a excessiva magreza da princesa Letizia tem sido alvo dos mais variados comentários e críticas. O assunto tomou tais proporções que a Casa Real Espanhola veio a público desmentir que a princesa sofra de anorexia, atribuindo a sua aparência à constituição natural.

Na última viagem oficial dos príncipes ao Chile, a silhueta de Letizia voltou a ser notícia, pelas imagens que mostram os braços ossudos e musculados da ex-jornalista, e que revelam que alguma coisa de errado se passa.

No entanto, os especialistas tendem a inclinar-se não para a anorexia, mas para um novo conceito – a vigorexia – que, para além de uma dieta muito controlada, é um transtorno relacionado com a dependência de musculação.

No geral, as pessoas que têm vigorexia, possuem também uma baixa auto-estima e vivem sob um enorme stress, de acordo com a opinião do psiquiatra americano Harrison G. Pope, especialista em distúrbios alimentares.

O perfil de Letizia, conhecida por ser perfeccionista e pela sua dedicação ao papel de princesa, que já a levou a sucessivas intervenções estéticas, enquadra-se, segundo o mesmo especialista, no quadro clínico da vigorexia.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.