Foi aos dez anos que Diogo Martins começou a sua carreira de ator com a participação na novela 'Amanhecer', da TVI. Esteve na série 'Morangos com Açúcar' onde deu vida a Daniel, e foi este o ponto alto da sua carreira, que marcou várias gerações. Depois seguiu-se o 'Clube das Chaves' e mudou-se para a SIC onde fez 'Malucos do Riso', 'Floribella' e 'Rebelde Way'. Entretanto esteve afastado dos pequenos ecrãs, desde os 17 até aos 22 anos, e regressou com uma participação em 'Água do Mar', emitida na RTP1. Atualmente faz parte do elenco da novela 'Coração d'Ouro', da SIC, onde dá vida a Leandro.

Mas afinal, como é que tudo começou?

Diogo Martins deu uma entrevista ao Fama ao Minuto onde falou sobre a sua carreira.

"Quando tinha nove anos fazia vídeos na brincadeira em casa (com os primos) e brincávamos com o que na altura passava na televisão" para depois na época natalícia a família assistir. "A minha família dizia que eu tinha algum jeito e devia inscrever-me em alguma coisa para ver no que é que dava. Até então nunca tinha ambicionado nada disto e fui simplesmente ao casting só por curiosidade para ver no que dava, e tive a sorte de ser escolhido. A partir daí é que comecei a ganhar a paixão pela representação”, começou por contar o ator.

Foram os pais que, com o seu consentimento, o inscreveram no casting para a novela 'Amanhacer', e foi o escolhido entre dez crianças. Teve que ir para a Régua com a mãe por causa das gravações. Os pais apoiaram-no sempre e "nunca o obrigaram a nada".

No final da série 'Morangos com Açúcar', a figura pública teve que escolher entre a representação e o futebol. "Quando surgiu o convite para integrar o elenco do 'Clube das Chaves' aí ocupava-me imenso tempo. Já gravava alguns fins de semana" o que iria fazer com que ficasse sem tempo para conseguir conciliar o futebol com a representação e a escola.

Apesar de continuar a gostar muito de futebol, a sua escolha passou pelos pequenos ecrãs, visto que no mundo da bola não tinha nada garantido e não quis perder a oportunidade de continuar a ser ator.

Entrou na faculdade aos 18 anos no curso de Administração, mas teve que desistir porque surgiu uma proposta para integrar o elenco do teatro experimental de Cascais, numa peça de Carlos Avilez. "Vi ali uma oportunidade para continuar a seguir aquilo que eu sempre quis e não a desperdicei e comecei a fazer teatro", acrescentou.

Este regressou à televisão está a ser "magnífico", e a participação na novela ‘Coração d’Ouro’ faz de Diogo uma pessoa com "sorte" por ter a oportunidade de integrar uma novela "com grandes atores" e com pessoas de quem "gosta muito", considerando-as "uma família". "Foi um projeto que veio no momento certo para mim e que me está a dar um gozo gigante fazê-lo. Fico muito grato por me darem esta oportunidade e por mostrar o meu trabalho", admitiu.

A sua participação na série juvenil da TVI foi o projeto que "mais o marcou até hoje, enquanto conhecimento público" e ainda há pessoas que o recordam dessa altura. No entanto, hoje já é visto na rua como o Leandro do 'Coração d'Ouro' e não tanto como o Dani dos 'Morango com Açúcar'.

Mas será que Diogo se identifica com o Leandro?

"Em certos pontos sim e outros não. Acho que o Leandro é um rapaz simples, prático" e "identifico-me com o facto de gostar de viver a vida. Mas acho que tem traços de personalidade que não se identificam muito comigo. O Leandro é muito mais pacífico, acredita muito mais no amor e tem uma paixão imensa pela Catarina (interpretada por Mariana Pacheco) e por esse lado já não me identifico tanto", justificou.

Gosta de viver o presente e para já está dedicado por inteiro às gravações da novela da estação de Carnaxide, que serão até abril. Para já, ainda não tem novos projetos em vista.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.