Issur Danielovitch ou Kirk Douglas como é mundialmente conhecido, nasceu a 9 de dezembro de 1916 nos EUA, no estado de Nova Iorque, filho de imigrantes judeus russos. Cresceu numa família empobrecida, mas a sua força de vontade vingou. Trabalhou em diversos sítios para se poder sustentar e pagar os seus estudos na American Academy of Dramatic Arts.

Após ter servido na Marinha dos EUA aquando a Segunda Guerra Mundial e ter tido um gostinho especial pelos palcos da Broadway, surgiu a participação no primeiro filme de Hollywood: 'The Strange Love of Martha Ivers ' (1946). Três anos mais tarde, surpreendeu tudo e todos com o filme 'Champion' (1949), que lhe valeu uma nomeação para Óscar.

Ao longo dos anos tornou-se um sucesso de bilheteira e foi sempre muito requisitado por diretores de cinema de renome, tais como Vincente Minnelli e Billy Wilder. Filmes como 'Ace in the Hole' (1951), 'The Bad and the Beautiful' em (1952), 'Lust for Life' (1956), 'O.K. Corral' (1957), 'The Devil's Disciple' (1959), 'Seven Days in May' (1964), 'Paths of Glory' (1957) e 'Spartacus' (1960), são alguns dos exemplos de sucessos e de algumas nomeações para Óscar.

Na década de 70, o ator decidiu enveredar pela realização com os filmes 'Scalawag' (1973) e 'Posse' (1975), mas tal não nutriu grande sucesso. Nesta mesma altura, a sua carreira como ator estagnou e só em 1982 voltou a estrelar com os filmes 'The Man from Snowy River' 'e 'Tough Guys' em 1986.

Mas se por um lado a sua carreira de ator abrandou um pouco, por outro, abriu-se uma janela de oportunidade. Em 1988, Kirk Douglas partilhou a sua história de vida naquela que foi uma autobiografia best-seller: 'The Ragman's Son'. Não obstante, revelou talento para a ficção produzindo obras tais como 'Dance with the Devil' (1990), 'The Gift' (1992) e 'Climbing the Mountain: My Search for Meaning' (1997), mesmo após ter tido um derrame cerebral em 1995.

Embora o incidente tenha afetado o seu discurso, continuou a atuar. Foi nomeado para um Emmy Award numa participação especial no drama televisivo 'Touched by an Angel' em 2000. Alguns anos depois participou com o seu filho, Michael Douglas, no drama 'It Runs in the Family' (2003).

Kirk Douglas, para além de outros prémios, ganhou um Óscar em 1996 e um Cecil B. DeMille em 1968 pela sua carreira, e um Globo de Ouro na categoria de Melhor Ator Drama com o filme 'Lust for Life' em 1957.

Douglas também dedicou grande parte da sua vida ao trabalho filantrópico. Através da Fundação Douglas, ele e a sua segunda esposa Anne, doaram milhões a inúmeras causas. Doações recentes incluem 2,3 milhões de dólares para o Hospital Infantil de Los Angeles para um robot cirúrgico e a doação da Kirk Douglas Fellowship no American Film Institute. Em outubro de 2015, o casal também doou outros 5 milhões de dólares para o centro de mulheres da Missão de Los Angeles, aumentando o seu apoio à missão para 15 milhões nos últimos três anos.

Casado duas vezes, Kirk Douglas teve dois filhos, Joel e Michael, com a sua primeira esposa, Diana Dill. Em 1954, casou-se com Anne Budyens. O casal teve dois filhos, Peter e Eric.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.