Kim Kardashian passou a ser vista como uma esperança para os presidiários americanos e está a ser chamada de "Princesa da Reforma Prisional", de acordo com o site TMZ.

A socialite foi das celebridades que em junho pediram para que Donald Trump perdoasse uma mulher de 63 anos condenada à prisão perpétua, Alice Marie Johnson. Uma vez que o pedido da esposa de Kanye West acabou por ser atendido pela justiça americana, esta passou a receber milhares de cartas de presidiários que lhe pedem ajuda para que os seus crimes sejam perdoados e consigam sair em liberdade.

O número de cartas voltou a aumentar depois de ter sido concedido o perdão a Cyntoia Brown, uma mulher de 30 anos também condenada à prisão perpétua e que viu o seu pedido de clemência ser atendido depois de terem sido feitos vários pedidos públicos, incluindo o de Kim.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.