José Castelo Branco e sua mulher, Betty Grafstein, testemunharam esta manhã no Tribunal de Famalicão no julgamento do processo do caso das orgias, que decorre à porta fechada.

À saída, o “conde”, que parecia aliviado e bem-disposto, posou para os fotógrafos com a sua Lady (“Let’s smile, darling” – dizia ele para Betty) e fez algumas revelações.

“Graças a Deus, vim finalmente saber porque é que me chamaram aqui…”, começou por dizer Castelo Branco.

Depois, revelou que pediu à “meritíssima” para ver o vídeo em que aparece em cenas de sexo com um casal de Famalicão, mas que a juíza não satisfez o seu pedido.

Castelo Branco disse, ainda, que falou imenso na audiência, mas não forneceu pormenores aos jornalistas.

Sabe-se, no entanto, o seu testemunho beneficiou as teses do empresário de Famalicão que está a ser julgado por, segundo a acusação, ter obrigado a mulher a participar em orgias sexuais, sob ameaça de arma de fogo.

“Nas situações que vivi com o casal nunca vi nada forçado e o que existia entre ambos era cumplicidade e alegria”, declarou o “conde” em plena audiência.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.