A jornalista Barbara Guevara recorreu à sua página de Twitter na tarde deste domingo, dia 18, para tornar público o seu testemunho enquanto vítima de assédio sexual. A comunicadora afirma que foi assediada "durante anos", enquanto trabalhava na SIC.

"Durante anos, fui alvo de assédio sexual e abuso de poder (chantagem), sobretudo quando trabalhava em televisão enquanto jornalista, na SIC. Ao longo desse tempo, outras miúdas confidenciaram-me relatos semelhantes, com as mesmas ou outras pessoas", escreveu numa primeira publicação.

Sem ficar por aqui, Barbara atirou críticas à lei que protege as vítimas, frisando que é urgente uma revisão da mesma: "Na lei, os casos de abuso sexual e assédio prescrevem ao fim de 6 meses. Sabem quanto tempo precisa uma pessoa de perceber o que aconteceu? Sabem quanto tempo mais uma pessoa precisa para ter coragem para falar? A lei precisa ser revista JÁ, para que estes gajos parem JÁ".

Notícias ao Minuto

Testemunho de Barbara Guevara© Reprodução Twitter

Vale referir que a publicação de Barbara Guevara surge na sequência da atriz Sofia Arruda ter contado, em entrevista ao 'Alta Definição', que foi vítima de assédio sexual e que esteve vários anos sem trabalhar na TVI depois de ter rejeitado os comportamentos do agressor.

O relato da atriz apanhou o país de surpresa e despertou uma onda de solidariedade nas redes sociais. No Twitter, o nome da atriz esteve nas 'tendências' durante o fim de semana e abriu uma discussão sobre crimes sexuais.

Leia Também: Sofia Arruda: O abandono do pai e o assédio sexual de que foi vítima

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.