Jim Carrey foi uma das personalidades a comentar a polémica estalada que Will Smith deu a Chris Rock em plena cerimónia dos Óscares.

Em declarações ao 'CBS Mornings', Carrey, de 60 anos, confessou que se sentiu "sem caráter" por aplaudir Will quando este ganhou um Óscar, depois de tudo o que se tinha passado.

"Fiquei doente. Fiquei doente pela ovação em pé. Senti que Hollywood simplesmente não tinha caráter, na sua maior parte. Realmente senti, 'esta é uma clara indicação que já não somos o grupo fixe'", defendeu Carrey.

Apesar de Rock ter dito que não ia apresentar queixa pelo sucedido, Jim garantiu que não agiria da mesma maneira. "Teria anunciado esta manhã que iria processar o Will em 200 milhões de dólares, porque este vídeo vai ficar para sempre. Vai ser omnipresente. Esse insulto vai perdurar por muito tempo", argumenta.

"Se quiseres grita do público, critica, mostra desagrado, ou diz alguma coisa no Twitter - não tens o direito de ir ao palco e bater na cara de alguém porque disse alguma coisa", acrescentou.

"[A estalada] aconteceu do nada porque o Will tem alguma coisa dentro dele que o frustra. Desejo-lhe o melhor. Não tenho nada contra o Will Smith. Já fez grandes coisas, mas não foi um momento bonito. Ofuscou o momento de brilho de toda a gente... Foi um momento egoísta", completa.

Leia Também: Mulher de Will Smith quebra silêncio após agressão nos Óscares

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.