Iran Costa, cantor que se tornou conhecido com o sucesso 'O Bicho', esteve esta quarta-feira, 24 de novembro, à conversa com Júlia Pinheiro. Depois de ver as mensagens de carinho que lhe foram deixadas pelo irmão e pela sobrinha, que estão no Brasil, o músico acabou por lembrar uma outra irmã, que já morreu.

"A minha sobrinha é uma parte da minha irmã, ela representa a continuação dela, aquela pessoa que eu mais amava no mundo", começa por dizer, não contendo as lágrimas.

"Não consigo aceitar. É uma parte nossa. Deus sabe, estamos aqui na terra, temos a nossa passagem e eu costumo dizer que temos de plantar o bem. Eu perdoo toda a gente, até a pessoa que mais me odeia, porque eu não vou ganhar nada com isso. Da mesma forma que eu vou, essa pessoa também vai, vamos terminar debaixo da terra mais cedo ou mais tarde. Ninguém vai ser melhor que ninguém. Temos de perdoar agora, de ser felizes agora, e espalhar amor agora. Ela era alegria, vida, era tudo para mim", reflete.

"Quando eu perdi o meu pai tive um concerto nessa noite. Quando perdi a minha irmã também tive um concerto. Às vezes as pessoas vão a um concerto e veem o artista a dançar e a cantar e não sabem o que se passa por trás. O meu pai sempre dizia, aconteça o que acontecer, para não deixar de subir ao palco e de cantar, porque as pessoas que estão lá, estão lá por tua causa, elas gostam de ti, elas querem o teu melhor. Eu vou estar lá na sempre frente para te aplaudir", realçou

"Temos de continuar a vida a segue. Seguimos com o nosso legado e continuamos a realizar os sonhos deles", completou.

Leia Também: Morreu o ator António Marques. Tinha 76 anos

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.