Quais são os grandes pecados de quem quer emagrecer?
Passar fome é o principal. Para emagrecer, não se deve deixar de comer. É claro que a quantidade de comida que ingerimos influencia o nosso peso, mas mais do que a quantidade é a qualidade que faz a diferença. As oscilações de peso também são um pecado: primeiro, perde-se peso por não comer, depois volta-se a fazer uma alimentação desequilibrada e engorda-se novamente. Entra-se num ciclo vicioso: ficamos cada vez mais gordos e a falta de massa muscular torna mais difícil "queimar" a gordura instalada. Ser gordo não é ser pesado, é ter gordura. É importante fazer uma análise da composição corporal para se saber a quantidade de água, músculo e gordura no corpo de cada pessoa.
Quais são os principais sinais de que a alimentação não é a mais adequada?
O peso é um dos indicadores. Depois, a quantidade da gordura localizada que está instalada, que revela não só os erros alimentares como a falta de exercício. Por último, a própria qualidade da pele, reflectida na elasticidade, no brilho e nas rugas. Estes são os sinais externos, mas a parte mais grave passa-se dentro do nosso corpo, com o desequilíbrio nutricional ao nível celular. Para saber como está realmente o nosso organismo é preciso fazer o check-up ortomolecular, que nos indica os valores de vitaminas, minerais e oligoelementos presentes nas nossas células. Só a partir daí é possível resolver as carências existentes, através da reeducação alimentar e da suplementação necessária.
As lojas de produtos naturais oferecem soluções milagrosas para reduzir o peso. Funcionam?
Perde-se muito mais do que aquilo que se ganha. Quando o corpo é submetido a algo drástico, perde água e massa muscular. Para emagrecer é necessário perder gordura. As "dietas-relâmpago", normalmente conseguidas à custa de medicamentos, têm diversos efeitos negativos. Uma perda rápida de peso pode provocar flacidez, principalmente quando a perda de peso é acentuada. A pele não tem tempo para se adaptar gradualmente ao emagrecimento. Além disso, quem perde peso muito depressa e sem reeducação alimentar, quando parar de tomar os medicamentos vai voltar a engordar. Recupera tudo o que perdeu, ou ainda mais, com a desvantagem de recuperar todo esse peso em massa gorda.
Dizem que o melhor para quem quer emagrecer é fechar a boca. Concorda com esse ditado popular?
Sim e não. Para se conseguir emagrecer é preciso ingerir menos calorias do que aquelas que gastamos. Para que o emagrecimento tenha sucesso, devemos aumentar o nosso gasto energético através do exercício e diminuir a energia que vamos buscar aos alimentos. Isto não quer dizer que se deva fechar a boca e passar fome. É preciso comer menos, mas mais vezes ao dia. O segredo está naquilo que se come e como se come. Mas é realmente preciso "fechar a boca" a todos os excessos e erros alimentares que se cometem, como trocar um hambúrguer frito e cheio de maionese por um bife de peru grelhado com uma salada.
Se não houver exercício físico há emagrecimento?
Sim, desde que haja uma reeducação alimentar. Quando se aprende a comer é mais fácil perder peso. Mas é claro que se houver exercício físico não só esse emagrecimento é potenciado, como se ganha definição e tonicidade corporal. Na minha clínica, aconselho, juntamente, com a reeducação alimentar personalizada, tratamentos com o Biotime 5, que consiste numa electro-estimulação muscular e permite fazer o equivalente a 750 abdominais, numa sessão de 30 minutos. É uma hipótese de fazer ginástica estando deitado, mesmo para quem não gosta de exercício físico.
Qual é a intensidade de actividade física recomendada?
Cada pessoa tem o seu patamar de resistência, mas esse patamar vai aumentando com a continuação do exercício físico. Pode começar por só conseguir fazer caminhadas de dez minutos, e um mês depois vai ver que já consegue caminhar durante meia hora, ou mais. O segredo consiste no ritmo a que é feito. Para que o exercício cumpra a sua função, a pulsação deve aumentar ligeiramente e a respiração deve acelerar. Por exemplo, numa caminhada deve andar a um ritmo que o leve a respirar depressa, mas que lhe permita falar enquanto anda. Ou seja, não estar apenas a passear, mas sim a exercitar-se com um ritmo constante e rápido.
Uma dieta séria leva em média quanto tempo para começar a ser notada no corpo?
Depende muito. Há quem comece a perder peso logo no primeiro dia, há quem passe duas semanas com um emagrecimento mínimo e só a seguir comece a ver resultados. Regra geral, no final da primeira semana a perda de peso já dá boas surpresas na balança. Isso não quer dizer que haja mudanças flagrantes no corpo, até porque estamos habituados a ver-nos todos os dias ao espelho. Quase não damos pela mudança. Só percebemos quando alguém nos diz como estamos mais magros ou quando a roupa começa a ficar larga.
Ser magro é sinal de saúde?
As probabilidades de ser mais saudável aumentam. Da mesma forma, ser gordo não quer dizer que se esteja bem nutrido. Uma pessoa gorda pode ter deficiência de nutrientes e uma pessoa aparentemente magra pode ter massa gorda elevada. No entanto, quem está magro, ou seja, quem está dentro dos valores normais do Índice de Massa Corporal (IMC) para a sua altura, pode estar mais saudável, desde que a sua alimentação seja equilibrada, garantindo uma boa ingestão de nutrientes. O importante é a forma como alimentamos o nosso corpo. Tanto magros como gordos podem estar mal nutridos.
Em sua opinião, qual é a mulher portuguesa com a silhueta perfeita?
Não há silhuetas perfeitas. Todas as mulheres são diferentes, têm corpos diferentes e não deixam de ser belas por isso. Antes pelo contrário. Já imaginaram se andássemos num mundo em que todas as mulheres fossem fotocópias umas das outras? Seria muito pouco interessante. A maior beleza é a da saúde. Uma mulher saudável é com toda a certeza uma mulher bela.
As portuguesas preocupam-se com a imagem?
Acho que os portugueses, em geral, estão cada vez mais preocupados com a sua saúde, o que é um excelente sinal. Se dessa preocupação com a saúde sentirem uma melhoria de imagem, melhor ainda. E essa melhoria de imagem acaba por ser inevitável, porque alguém que se alimenta bem, tem o peso equilibrado e faz exercício, projecta uma imagem de beleza natural, está bem consigo e está bem com o mundo.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.